10/05/12 | 18:19
Novos Recursos Tecnológicos às Escolas.

Na tarde desta quarta-feira, (9), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Minct) entregaram a 87ª unidade à comunidade da Vila Marinho, localizada na zona Oeste da cidade. A unidade beneficiada foi a Escola Alberto Makaren que atende aos alunos dos anos iniciais do ensino fundamental. Além de projeto como 2º Tempo, Viajando na Leitura, Mais Educação, dentre outros, agora é a vez de receber os Telecentros que servirá como uma ferramenta tecnológica à disposição da comunidade escolar. Serão 219 escolas da capital que devem receber nos próximos meses todo esse aparato tecnológico composto por  11 computadores, data show, monitor, impressora e também um coordenador que servirá como orientador do espaço.

Segundo a gestora, Ioná Fernandes, todos os alunos serão beneficiados com as atividades e ninguém vai ficar de fora dos Telecentros. “Eles receberão um ambiente totalmente reestruturado visando oferecer uma educação de qualidade por meio das novas ferramentas pedagógicas do homem moderno. Aqui, eles receberão as orientações do coordenador e também do próprio professor que irá acompanhar de perto as atividades”, afirmou Fernandes.

Outra que acaba de chegar à escola e garante que vai fazer o possível para levar o conhecimento aos alunos por meio das aulas de informática é a coordenadora Bárbara Cabral. “Este espaço servirá muito para o aprendizado deles, e aqui poderão aprofundar mais o conhecimento buscando na prática a utilizar a internet”, afirmou.

Em seguida foi inaugurada a 88ª unidade, também localizada na Zona Oeste, que funcionará na Escola Municipal Elvira Borges, na Compensa II, que irá atender mais de 1120 alunos de 1º ao 9º ano.

Agora os alunos incluídos nos projetos Matemática Viva, 2º Tempo, Viajando na Leitura, Dama e Xadrez, terão mais uma oportunidade com a implantação do Telecentro. Os alunos não precisarão mais gastar dinheiro indo até as lan house, só basta se cadastrar e pronto. Os pais dos alunos que quiserem usar o espaço devem seguir os mesmos passos que os filhos, os mesmos deverão se cadastrar e acessar gratuitamente a internet.

Segundo a direção da escola o projeto vai iniciar suas atividades até o fim do mês, priorizando inicialmente os alunos da escola e depois será feito um cronograma de atendimento aos pais e comunitários. Para o gestor, Wilson Leal, o projeto é de extrema necessidade para os alunos e comunitários. “É um projeto de suma importância que irá beneficiar toda comunidade escolar e, também, os pais dos alunos que aqui estão. Agradeço à Prefeitura de Manaus e ao secretário Mauro Lippi por se preocuparem com a educação das crianças visando oferecer uma educação de qualidade a eles e, também, por realizar este sonho que agora virou realidade”, enfatizou o gestor.

Mesmo sem ter computador em casa, a aluna Stefanie Tainá do 9º ano B, afirmou que agora vai estudar bastante e aproveitar as oportunidades que estão sendo ofertadas. “Agora vamos aprender muito mais com o computador e conhecer de perto o mundo da internet. Não será mais preciso ir até as lan houses e gastar dinheiro. Todos os nossos trabalhos serão pesquisados aqui mesmo e impressos também”, afirmou a aluna.

Outra que está contente com o espaço é a coordenadora do Telecentro Ecinedla Nascimento. “Vejo com bons olhos o projeto e temos a certeza que estamos passando por um processo de inovação tecnológica a serviço da educação. Tanto alunos quanto professores poderão usufruir deste ambiente, agora temos que conservar o local para que os próximos alunos sejam beneficiados”, comentou a coordenadora.

Para o Secretário Dr. Mauro Lippi, este espaço veio para beneficiar a comunidade escolar e proporcionar melhores condições ao processo de ensino e aprendizado das crianças.

“Ambientes digitais ainda serão entregues às outras zonas da cidade. Vamos fazer tudo o que for necessário para levar o conhecimento às crianças. O espaço servirá também aos pais e àqueles que queiram dominar esta ferramenta do mundo moderno. Não posso deixar de agradecer o apoio dessas pessoas que lutam diariamente em oferecer uma educação de qualidade aos filhos de vocês e que merecem o nosso respeito e gratidão, os professores. Sem a ajuda deles seria impossível alcançarmos bons resultados no aprendizado”, comentou Lippi.

A última escola a receber o 89º Telecentro foi a Escola Municipal Maria Fernandes, localizada também na Compensa II, zona Oeste de Manaus. Os alunos do 1º ao 5º ano a partir de agora irão usufruir deste ambiente digital sem pagar nada. Todos os 400 alunos deverão ser cadastrados, assim como os professores e comunitários. Quem tiver interesse pode dirigir-se até uma escola polo e se cadastrar levando alguns documentos como RG e CPF. Após este processo as pessoas poderão se conectar ao universo digital.

Segundo a gestora, Elídia Ribeiro, as crianças irão conhecer o mundo por meio do computador. “Estávamos ansiosos pela entrega do espaço, pois sabemos que muitas escolas ficaram de fora e essa foi escolhida. Nossa missão agora é preservar o espaço que servirá para todos os envolvidos no processo educacional: professores, alunos e comunitários. As atividades estão previstas para o fim do mês, e contamos com o apoio para que o sucesso seja coletivo”, afirmou a gestora.