11/08/15 | 15:43
No dia do estudante, Semed lança projeto para melhorar leitura e escrita

Subsecretária Euzenir Trajano - Fotos Rodemarques abreu (90)Para comemorar o dia do estudante, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) lançou, nesta terça-feira, 11, o projeto piloto “Aprendizagem em Movimento” a fim de garantir os direitos de aprendizagem dos estudantes e melhorar, consequentemente, a leitura e escrita de cada um. O projeto vai atender, inicialmente, 20.627 alunos do 5º ano e 8.664 estudantes do 9º ano de 371 escolas municipais. A meta da secretaria é estender o programa para toda a rede em 2016.

A subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, que está à frente do projeto, informou que a ideia surgiu a partir do “Semed em Movimento”, criado para realinhar as ações da secretaria. O projeto visa trabalhar medidas de intervenção em causas que implicam diretamente no sucesso de aprendizagem dos alunos, assim como recursos que darão o suporte para a realização dessas ações.

Esc. Mul. Adelaide Prova Brasil - Fotos Rodemarques abreu (111)“Queremos garantir os direitos de aprendizagem dessas crianças. Esta é uma forma de dizer que a secretaria está junto à escola para tentar minimizar, de fato, as ações e as dificuldades das crianças na leitura e na escrita. E como temos uma meta de estar entre as dez melhores capitais do país, no Ideb e Prova Brasil, nós precisamos trabalhar as lacunas que ficam no processo de ensino e aprendizagem. Também precisamos dar todo o apoio e suporte aos professores”, explicou a subsecretária.

De acordo com o projeto, cada escola que atende os anos iniciais deverá instituir um dia para o projeto Aprendizagem em Movimento, trabalhando as lacunas dos estudantes e seguindo o passo a passo que orienta a identificação dos alunos que precisam de apoio. Os alunos serão organizados em turmas, de acordo com o nível de leitura e escrita. O professor da turma será o protagonista da ação.

Cada escola que atende os anos finais deverá instituir um tempo de aula por semana das disciplinas: matemática, língua Portuguesa e ciências.
Nos dias instituídos para o projeto, deverá ser utilizado na escola o material já disponibilizado, como vídeos offline do Khan Academy, bibliotecas offline correlacionadas por disciplinas, computadores das escolas, banco de questões da Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE) dos bimestres anteriores e da Prova Brasil, simulados, entre outros recursos.

“Teremos três meses para trabalhar essas atividades nas 371 escolas, das quais 95 são estratégicas. Será feito uma monitoria preventiva para identificarmos os alunos que vêm faltando com frequência, para que nossas equipes possam ir a casa deles saber o que está acontecendo.
Cada DDZ (Divisão Distrital Zonal) também está fazendo ações específicas para atingirmos essa meta, ou seja, a secretaria está toda mobilizada para que nossos alunos tenham um bom resultado em sala de aula e consigam, consequentemente, boas notas na Prova Brasil, em novembro”, explicou.

Texto: Auriane Carvalho
Foto: Rodemarques Abreu

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054