07/06/13 | 14:10
Nível de escolaridade e inclusão no mercado de trabalho nas metas do programa

Melhorar o nível de escolaridade e promover a inclusão no mercado de trabalho de jovens entre 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental estão entre as principais metas do Projovem Urbano, desenvolvido em Manaus em seis escolas da rede municipal de ensino. Na noite de quinta-feira, 06, os alunos do Projovem, da Escola Municipal Leonor Uchôa de Amorim, São José, zona Leste, fizeram a penúltima apresentação de seus projetos e puderam, ainda, participar de uma ação de cidadania.

Os alunos apresentaram exposições sobre a importância de uma alimentação saudável, desenvolvendo ações que tinham como premissa o aproveitamento total dos alimentos. Além disso, os participantes puderam expor produtos feitos a partir do reaproveitamento de embalagens PET, de manteiga e sorvete.

A qualificação profissional também se fez presente com a Estação de Massas, organizada pelos professores de Qualificação Profissional, Reginaldo Silva e Sabrina dos Anjos. “Vários shoppings estão abrindo em Manaus e todos eles terão praças de alimentação precisando de equipe treinada e qualificada para trabalhar”, afirmou Reginaldo. Cinco turmas com 35 alunos puderam conhecer como funciona uma cozinha profissional e a preparação dos ingredientes para uma estação de montagem de massas.

“Estava grávida de sete meses quando comecei a estudar no Projovem e gostei tanto que após 10 dias que minha filha havia nascido eu já estava de volta à escola. Hoje, ela tem 10 meses e é considerada a mascote do projeto. Estou buscando a melhoria para a minha vida e a dela também. Estou trabalhando atualmente na área de gastronomia por causa da qualificação que recebi”, afirmou Kézia Fonseca, 21 anos, aluna do Projovem.

Além dos projetos dos alunos, foram realizadas ações de cidadania como emissão de mais de 200 carteiras de identidade, 250 carteiras de trabalho, de 97 cadastros de pessoa física (CPF) e palestras educativas atendendo aproximadamente 500 pessoas ao longo do evento.

“Os nossos alunos são encaminhados para estágio após a conclusão do curso. Eles recebem dois tipos de certificados, que são importantes na hora de conseguir uma vaga no mercado de trabalho. Cada escola que pertence ao projeto atende 200 alunos entre 18 e 29 anos, que estudam durante 18 meses, recebendo uma formação qualificada em um arco ocupacional. O nosso arco na escola Leonor Uchoa é o Setor de Alimentos e Bebidas”, afirmou Magda Collye, coordenadora do Projovem Urbano em Manaus.

A última edição de mostra da cidadania do Projovem será realizada no dia 15 de junho na Escola Municipal Francisca Mendes, São José II, zona Leste quando serão também oferecidos os serviços de cidadania. As outras Escolas Municipais que participam do Projovem são Mário Andreazza, Firme na Fé e Engenheiro João Alberto M. Braga.