20/05/15 | 17:17
Na Redenção, pais e alunos vão às ruas chamar a população para o combate à exploração sexual

Pais e crianças do Centro Municipal de Educação Infantil Cmei Wilson Mota dos Reis, localizado na Redenção, zona Centro-Oeste, participaram, na manhã desta quarta-feira, 20, de uma passeata pelas ruas do bairro e palestra sobre o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A programação teve como tema “Esquecer é permitir, lembrar é combater”.

Pelas principais ruas do bairro, os participantes da passeata seguravam cartazes com as frases: “criança não é mercadoria” e “criança gosta de brinquedo, mas não é brinquedo”.

“Todos os anos, trabalhamos essa temática na escola para que eles (os alunos) saibam se defender. Iniciamos na semana passada, com uma palestra infantil de forma pedagógica, envolvendo músicas, teatro de fantoches, confecção de cartazes nas aulas de arte, texto e contexto com as crianças, para que elas pudessem, por meio de pesquisas de jornais e revistas, identificar o que pode ser perigoso ou não”, orientou a pedagoga Gabriela Riker,

A psicóloga Larrisa Melo e Silva, que foi a palestrante do evento, informou que a ação desenvolvida na escola municipal também faz parte do projeto “Ame a vida”, da Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seas).

“É muito importante nós trabalharmos essa temática. Nós só podemos combater algo se tivermos conhecimento. Se não tivermos, será difícil agir. É fundamental tratar o assunto com os pais, porque eles podem no dia a dia identificar situações em que as crianças possam, porventura,  estar sofrendo, e, com isso, fazer a denuncia”, alertou.

A doméstica Laura Marques, 37, mãe do aluno do 1º período, João Pedro, 4, afirmou que sempre participa das atividades da escola para acompanhar o aprendizado do filho. Para ela, a palestra foi excelente porque toda a informação para combater o abuso contra as crianças é importante.

“Vivemos em um país no qual a criança é alvo tanto do homem, quanto da mulher. Graças a Deus, a escola, junto às famílias, está trabalhando isso com as crianças. Eu já ensinei ao meu filho, por exemplo, a não dar atenção para pessoas desconhecidas, mas a escola tem um papel muito importante nisso tudo”, disse.

 

Texto: Paulo Rogério

Foto: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054