07/12/10 | 11:16
Mostra Natalina da EMEF Maria Madalena

A Escola Municipal Maria Madalena Corrêa, bairro Vila da Prata, zona Oeste, realizou na terça-feira, 7, a 2ª Mostra Natalina, cujo evento marcou o encerramento do ano letivo e o resultado das atividades do Programa Mais Educação, desenvolvido com cento e cinqüenta alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

A programação contou com a apresentação do Coral Mais Educação, peça do Nascimento de Jesus, crianças simbolizando cartões de natal, sinos, velas, anjos, entre outros, além da presença de alunos, pais e professores. O objetivo da festa foi de mostrar o sentido do natal e agregar os valores da cultura amazonense entre todos.

Segundo a diretora, Rinalda Ortiz Costa, O Programa Mais Educação é executado na escola com a realização de oficinas de teatro, canto-coral, horta escolar, Programa Segundo Tempo (PST), dança e karatê. “Essa é uma oportunidade para mostrar ao comunitário a importância do programa que visa a permanência do aluno na escola, tendo eles um aprendizado que dá suporte na melhoria do aprendizado pedagógico”, explicou.

Com um trabalho realizado em Igrejas Católicas e com participação em vários eventos musicais, além da experiência em teoria musical, a monitora de canto do Programa Mais Educação, Edmilza Glória de Souza, diz que a música traz um benefício positivo aos alunos e ainda ajuda no aprendizado em geral.

“Desenvolve na parte pedagógica, lingüística, corporal e o canto ajuda na leitura, porque eles têm que ler. Essa ajuda posso dizer também do lado social deles lá fora e a mudança familiar com um comportamento bom com seus familiares”, contou.

O Professor Alexandre Marques da Silva, afirma que o encontro dos educadores e os familiares é uma interação necessária para unir cada vez mais a entidade com a comunidade. “O importante é fazer com que a família tenha consciência e credibilidade na escola no seu papel de cuidar da educação de seus filhos. A unidade proporciona com o Programa em fazer com que a criança fique nas horas vagas em alguma atividade e não a toa sem aprender nada”, destacou.

Mais Educação

O Programa Mais Educação, criado pela Portaria Interministerial nº 17/2007, aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas que foram agrupadas em macrocampos como acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

A iniciativa é coordenada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC), em parceria com a Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC) e com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Sua operacionalização é feita por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O programa visa fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada.

Para o desenvolvimento de cada atividade, o governo federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio segundo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.

Reportagem: Paulo Rogério