26/06/20 | 21:43
Mesmo a distância, alunos do centro Aníbal Beça seguem produzindo arte

Em meio ao distanciamento social, devido a pandemia do novo coronavírus, os alunos do Centro Municipal de Arte Educação (Cmae) Aníbal Beça, da Prefeitura de Manaus, na zona Leste, não deixaram as atividades de lado. As aulas foram adaptadas, as orientações passaram a ser por videoconferências e ligações, com conversas coletivas e individuais. Tudo para que os estudantes continuassem a aprimorar os seus talentos e não abandonassem o interesse pelas artes.

O Cmae oferece vários cursos no contraturno (horário em que o aluno não está estudando), como teatro, música, dança e de instrumentos musicais como, percussão, violão, clarinete, flautas, entre outros. Com as aulas presenciais suspensas, os professores tiveram que buscar outras formas para ensinar.

Nas últimas semanas, a turma do curso de flauta doce, intitulada de “Os Sopraninos” colocou em prática o que aprendeu. E foi assim, que os mais de 40 estudantes do curso, sob a coordenação da professora Brenda Zane da Costa, gravaram um vídeo tocando “Brasileirinho”, como parte das atividades.

A produção levou uma semana para ser finalizada, cada aluno gravou uma parte da música e com a edição todo o material foi integrado. De acordo com a educadora, por ser um método novo de trabalho foi um pouco mais difícil de organizar.

“Essa é uma nova experiência para todos nós. Juntar todas as partes do vídeo foi um pouco difícil, eu analisei um por um, verificando se a afinação e a articulação estavam corretas e quando não estava, eles tinham que regravar, para que quando juntasse as três flautas soassem de forma única”, informou a professora.

Para um dos alunos que participou do vídeo, Davy Carvalho Barbosa, 14, que as aulas do curso de flauta doce fazem com que as crianças e adolescentes, que participam do grupo, levem sempre alegria por meio da música aos que estão ao seu redor.

“O curso de flauta doce é de extrema importância para todos nós, que vamos nos tornar adultos com práticas musicais e levaremos alegria para todos que estão ao nosso redor. A gravação do vídeo foi uma forma de dar continuidade aos nossos estudos, que acontecem normalmente, mas de forma virtual”, explicou o aluno.

Outros projetos
As atividades presenciais do Cmae Aníbal Beça continuam suspensas, mas os projetos, a distância, seguem a todo vapor.

“Estamos em fase de gravação de um vídeo com o grupo de percussão ‘Curumim na Lata’, que tocará várias toadas de boi-bumbá, assim como o grupo de canto Coral ‘I Musicci’, que também está finalizando um projeto, que conta com a participação dos outros grupos do centro de arte. Todas as atividades são realizadas por grupos de conversa. Nossos cursos continuam mesmo a distância”, destacou Jorge Farache, diretor do Cmae Aníbal Beça.

— — —

Texto – Érica Marinho / Semed

Fotos – Divulgação / Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação