27/04/11 | 17:34
Melhorias na educação

Reinauguração EMEF Francisca Campos Corrêa

Os 450 alunos da Escola Municipal Francisca Campos Corrêa , que fica na Estrada do Cetur, no Tarumã, ganharam ,nesta quarta-feira, uma escola completamente reformada, depois de passar por três meses de obras. Desde a sua fundação, em 2003, a escola nunca havia passado por nenhuma reforma.

A cerimônia de reinauguração da escola contou com a presença do secretário municipal de Educação, Mauro Lippi, e de vários pais de alunos, que aprovaram a iniciativa da Prefeitura de Manaus e da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de dar melhores condições de estudo aos alunos da rede. “Valeu muito à pena esperar por isso, a escola ficou maravilhosa e os nossos filhos vão poder estudar em condições muito boas”, afirmou Ana Luiza Freire, 53, mãe de um aluno da escola.  Ela alertou ainda que os pais devem conversar com seus filhos para que eles cuidem bem do ambiente escolar. “A Secretaria e a Prefeitura fizeram a parte delas, agora precisamos falar com nossos filhos para que eles respeitem a escola, sem danificar, pixar ou quebrar tudo que temos aqui dentro”.

O secretário Mauro Lippi afirmou que a reforma da EMEF Francisca Campos Corrêa é mais uma mostra do compromisso da Prefeitura de Manaus em reestruturar todo o parque escolar do município. “Das 480 escolas do município, já temos 220 reformadas. Isso reflete o nosso comprometimento com o resgate escolar, que é uma missão de todos nós”, afirmou o secretário,  acrescentando que a escola Francisca Campos deve ganhar, em breve, uma quadra poliesportiva, já que o terreno ao lado da escola passa por um processo de desapropriação.

Para melhorar ainda mais a qualidade da rede municipal de ensino, o secretário afirmou que, ainda este ano, nove novas escolas devem ser criadas pela secretaria, além de cinco novas creches. “Já fizemos muita coisa reformando as escolas, mas ainda queremos, e vamos, fazer muito mais”, garantiu.

A gestora da Francisca Campos Corrêa, Kathia Maria Lima, afirmou que a reforma foi de fundamental importância para que a escola possa continuar desenvolvendo vários projetos pedagógicos, como o Matemática Viva e o Viajando na Leitura. No momento, a escola tem aulas nos turnos matutino, vespertino e noturno, com dez turmas em cada um dos turnos.