JAAVAS 2016 – Ações

Principal Histórico Ações Inscrições




Nas ações de 2015, o projeto atendeu em torno de 6.700 pessoas por meio de suas ações.

As ações do Projeto Jaavas visam sempre divulgar, em primeira instância, os direitos das pessoas com deficiência, e mostrar as potencialidades dos alunos por meio do esporte/educação. Ainda em 2015, participamos do Prêmio Professor Inovador, onde o projeto foi contemplado com o primeiro lugar em sua categoria, passando a fazer parte da Galeria de Honra da Secretaria Municipal de Educação.

Desdobramentos do Projeto JAAVAS:

CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA

Para atuar no JAAVAS é necessário conhecer as inúmeras particularidades dos alunos e dos métodos referentes ao atendimento às pessoas com deficiência, pois buscamos a excelência nas atividades do projeto. Portanto, a capacitação é natural aos participantes do projeto, que aceitam de bom grado, incluindo, inclusive horas e conteúdos aos currículos de acadêmicos de educação física, pedagogia e cursos afins que buscam estágio e conhecimento nas atividades do projeto. O treinamento é muito mais do que um congresso técnico. É o momento em que toda a ideologia JAAVAS é transmitida assim como a motivação necessária e as recomendações técnicas e pedagógicas.



PEDALADA DA INCLUSÃO

É um evento de caráter motivador e publicitário, contando com a participação de autoridades municipais, professores, alunos e pais de alunos, assim como inúmeros simpatizantes e esportistas em geral.

A pedalada, evidentemente, é um evento ciclístico que busca reunir simpatizantes do esporte em apoio aos cadeirantes atletas do ciclismo. Mas não só isso acontece. É mais uma oportunidade de pais, amigos e parentes se reunirem em torno de uma causa apaixonante, que é a Educação Especial.



CORRIDA ABRACE UMA PESSOA COM DEFICIÊNCIA (Corrida Rústica)



É também um evento publicitário muito importante no contexto do projeto. Ocorre pouco antes dos jogos propriamente ditos. Neste evento, mais uma vez é dado o foco necessário para a problemática da inclusão, pois muitos pais correm com seus filhos, assim como amigos e familiares participam da coprrida como uma forma de mobilização pela Educação Inclusiva. As possibilidades de divulgação são inúmeras, dado o número de parceiros que efetivamente se envolvem no momento. Na corrida há sempre inúmeras demonstrações de superação pessoal e valorização da pessoa com deficiência, estas que são tratadas como iguais, o que é imensamente motivador para todos que participam ou assistem as mídias produzidas sobre o evento.

CORRIDA DO ABRACINHO



É a versão infantil da Corrida de mesmo nome e tem por principal objetivo despertar desde cedo nas crianças a tolerância, a valorização da pessoa com deficiência e a inclusão. A quebra de paradigmas e do preconceito acerca das pessoas com deficiência faz-se mais facilmente na infância. Na verdade, antes que o preconceito se instale, pretende-se que a experiência de convivência infantil com pessoas deficientes seja positiva e saudável e porque não dizer até prazerosa do ponto de vista das relações humanas.



JOGOS ADAPTADOS

São constituindo por inúmeras modalidades adaptadas para as crianças e jovens com deficiência, os quais as disputam em caráter cooperação e amigável convivência. Os jogos tem sido importante para as famílias que encontram uma valiosa oportunidade de relacionamento com seus familiares e com outras pessoas em igual situação de convivência e superação, trocando experiências e estabelecendo laços fraternais e afetivos duradouros.

Alguns dos instrumentos que são utilizados durante os jogos são fabricados pelo projeto, assim como a adaptação das modalidades, a fim de que todos participem. Os jogos envolvem as modalidades de natação, atletismo, futebol de salão, bocha, basquetebol, voleibol sentado e jogos recreativos adaptados. Acontecem em vários lugares como UFAM, CMEE, APAE, Vila Olímpica, Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou e Sesi São José.

A seriedade com que os alunos, as famílias, os gestores e até a imprensa tratam os jogos é algo notável pois todos entendem que o que fazemos é algo diferente, que visa de uma forma geral o bem estar das pessoas com deficiência.

Os jogos são sazonais, acontecendo apenas em uma época do ano. Almejamos, porém, que ele se torne metodologia de trabalho dos professores de educação física nas escolas municipais, estaduais e particulares. Há um forte indício de que as pessoas com deficiência que participam dos jogos mudam favoravelmente o seu comportamento, vindo a participar mais no grupo, além de apresentar um maior nível de entrosamento com o grupo.



MOSTRA DE DANÇA E ARTE DA EDUCAÇÃO ESPECIAL

É um evento amostral dos trabalhos realizados nas escolas que trabalham com pessoas com deficiência e instituições parceiras. Visa a valorização da autoestima do aluno e oportunizar momentos de interação familiar e pessoal dos alunos.

Muitas pessoas podem achar que por sua deficiência as pessoas não podem produzir momentos de beleza estética por meio da dança, contudo a mostra de dança tem provado o contrário. Sim, é possível realizar coisas bonitas, ainda que com imensas dificuldades e limitações, mas é possível. A alegria de pais, professores e alunos em poder participar de um evento que em tese estaria reservado apenas para pessoas sem dificuldade alguma é algo animador para quem participa da mostra. Novamente aqui a auto estima é trabalhada de forma positiva, levando famílias, alunos e professores a pensarem que estamos no caminho muito produtivo para todos.