22/11/11 | 12:33
I MOSTRA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Na última sexta-feira, (18), mais de 100 profissionais de educação física da Semed participaram da I Mostra de Educação Física Escolar, promovida pela Divisão de Ensino Fundamental (DEF) em consonância com as assessorias de educação física das DREs. O objetivo principal apresentar as experiências e vivências realizadas pelos professores de educação física nas escolas municipais no ano de 2011.

Na entrada do auditório foi apresentado aos participantes banners, painéis com trabalhos pedagógicos e esportivos realizados pelos professores nas respectivas escolas. Trabalhos em destaque como: xadrez, judô, handebol e até o rúgbi foram expostos pelas assessorias de educação física.

Para o coordenador de educação física da Semed, João Carlos, o evento teve um saldo positivo.

“Os trabalhos serviram como um estímulo para os demais colegas e essa troca de experiência foi bastante interessante, mesmo porque são realidades diferentes e um quer saber como está sendo desenvolvido o trabalho do outro. Vários projetos de grande relevância foram socializados, como é o caso da educação física inclusiva que é realizado no Complexo Municipal de Educação André Vidal de Araújo, conduzida pelo professor de educação física Cleotemberg Santos, que já expôs o seu trabalho até em São Paulo. Para o próximo ano teremos uma ampliação ao atendimento da educação física noturno. Percebemos com o advento deste projeto o índice de evasão caiu gradativamente neste segmento. Novas parcerias também foram realizadas, como o Projeto Oela, que este ano atendeu 14 polos e as novas perspectivas é que em 2012 possamos ampliar o atendimento às escolas das demais DREs”, afirma.

No decorrer do evento, o palestrante foi o professor de educação física e MSc. Alexandre Romano que proferiu a palestra com o tema: “Pedagogia de Projetos e Educação Física Escolar”. Em seguida, professores relataram as experiências dos trabalhos pedagógicos desenvolvidos nas escolas. Os temas foram os mais variados que vão desde a educação física especial, educação física noturno, educação física na área ribeirinha e escolas que desenvolvem projetos esportivos.

SUPERAÇÃO

Um dos grandes destaques do evento foi a participação da Escola Municipal Nova Vida, localizada no bairro Mauazinho, Zona Leste da capital. A escola tem um núcleo esportivo há 9 anos e é capitaneado pelo professor de educação física Sidney Ferreira. A equipe de handebol feminino na categoria infantil foi destaque nos Jogos Escolares Brasileiros (Jeb´s) que aconteceu este ano na cidade de João Pessoa (PB). De acordo com Sidney é a primeira vez que uma escola pública de Manaus consegue ficar entre as quatro melhores do Brasil.

“As meninas são novas e algumas inexperientes, mas valeu a pena o trabalho realizado em nossa comunidade. Muitas pessoas taxam os moradores do bairro de marginais e conseguimos quebrar este estereótipo preconceituoso. Para chegar aonde chegamos tivemos o apoio da escola e dos moradores que ajudaram bastante na compra dos calçados e das vestimentas das atletas. Plantamos uma semente e agora estamos colhendo os frutos. Em todas as competições deste ano conseguimos ficar em primeiro lugar e esperamos que para o próximo possamos mais uma vez ganhar nas Municipíadas e Jogos Escolares do Amazonas (Jea´s) e representar nosso estado”, comenta Ferreira.

Segundo o professor muitas escolas particulares formaram uma seleção quase que imbatível para tirar o título da EMEF Nova Vida. “Foi muito difícil jogar nas competições locais porque as escolas particulares montaram equipes bem fortes, e nós não tínhamos uma seleção e sim uma equipe simples mais bem unida. Creio que o resultado deste sucesso seja a união das atletas e apoio dos pais que apoiaram o grupo”, diz.

Na comunidade participam do projeto cerca de 80 alunos na faixa etária entre 12 a 14 anos. Vale ressaltar que o projeto conta com a ajuda de ex-atletas que vão para a quadra ajudar o professor a ministrar as atividades com os alunos e muitos deles já estão fazendo faculdade de educação física.

Outro projeto de grande destaque esportivo é o da Escola Municipal Aristóphanes Castro, localizada na comunidade Aliança com Deus, bairro Cidade de Deus, que em 2010 também viajou com sua equipe de handebol feminino na categoria infantil para disputar das Olimpíadas Escolares na cidade de Fortaleza (CE). As meninas representaram bem a escola, mas não se classificaram para a outra fase. Segundo o professor de educação física, Ciziomar Freitas, este projeto esportivo é da comunidade porque aqui conseguimos resgatar alunos por meio do esporte. Apesar das dificuldades a comunidade é participativa e atuante quando precisamos. Por meio do esporte diminuímos o índice de evasão escolar que era um dos principais problemas enfrentados pela gestora. Com a implantação dos projetos como xadrez, handebol, dentre outros, estamos combatendo a ociosidade”, afirma Freitas.