18/04/17 | 8:37
Gestores de escolas municipais com Anos Finais do Ensino Fundamental participam de reunião sobre novas metodologias pedagógicas

Reunião sub secretária Euzeni Trajano . Aud. Fotos Cleomir Santos (14)A Subsecretaria de Gestão Educacional da Secretaria Municipal de Educação (Semed) promoveu uma discussão, na tarde desta segunda-feira, 17/4, no auditório do órgão, a fim de tratar sobre as metodologias pedagógicas adotadas pela rede municipal de ensino para melhorar o atendimento e a aprendizagem dos alunos do 6º ao 9º do Ensino Fundamental.

O encontro faz parte de um cronograma de reuniões que acontece desde o mês de março com   os gestores de todos os segmentos de ensino da rede municipal de educação.

A Subsecretária de Gestão Educacional já reuniu gestores de creches e da pré-escola. Segundo a subsecretária, Euzeni Trajano, a cada encontro é trabalhada uma temática e  a ideia do trabalho é fazer uma reflexão sobre o público-alvo de cada modalidade ensino.

“A ideia é chamar  o gestor de cada segmento de ensino para trocar experiências e propor alternativas e perspectivas de cunho pedagógico. Com isso, a secretaria pretende expor suas  metas, o plano político pedagógico da Semed e, principalmente,  garantir o ensino de qualidade aos alunos atendidos pela rede municipal de ensino”, disse.

O foco da discussão da reunião desta segunda, 17/4, foi como trabalhar com aluno do século XXI e as dificuldades enfrentadas por escolas que trabalham com turmas do 6º ao 9º ano. Durante o encontro, foram sugeridos e apontados pela subsecretária e gestores possíveis estratégias para equacionar os gargalos e obstáculos,  que dificultam o trabalho nas escolas e as metas macro da secretaria.

Um dos participantes da reunião foi Carlos Augusto, gestor da Escola Municipal João Alfredo, localizada no Bairro da Paz. Sobre a discussão, o diretor ressaltou que o foco da discussão foi pertinente porque o público do  6º ao 9º ano é diferenciado.

“A secretaria está de parabéns, porque  a geração Z como é chamado o jovem do século 21  é uma geração diferenciada, portanto,  nós,  como educadores,  devemos ter um olhar diferenciado para esta nova clientela de alunos”, enfatizou.

 

Texto: Emerson Felipe

Fotos: Cleomir Santos/ Semed