31/07/19 | 18:01
Gestores da DDZ Sul assinam carta de metas para propor a qualidade de ensino determinadas pela Semed

Gestores das unidades de ensino da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Sul, da Secretaria Municipal de Educação (Semed),  assinaram uma carta com rol de  metas voltadas a melhoria da  qualidade de ensino das  69 unidades escolares das zonas Sul e Centro-Sul de Manaus. O documento foi assinado na tarde desta quarta-feira, 31/7, no encontro de diretores da DDZ Sul, realizado no auditório da biblioteca do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, localizada no Bairro Petrópolis, zona Sul.

As metas apresentadas foram determinadas pela Semed e  baseadas em resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que integra vários indicadores educacionais, além das especificidades e particularidades de cada escola e Divisão Distrital Zonal, segundo a chefa da DDZ Sul, Jecicleide Nascimento.

“As  metas foram baseadas nos resultados alcançados pelas escolas dentro dos processos da prova Brasil. Em cima disso,  a subsecretaria de gestão educacional  traçou metas baseadas nos resultados do MEC, elevando uma em média de 10% em cima desses resultados e com isso,  estipulou uma meta para cada escola, conforme suas especificidades. Ou seja, fluxo, o rendimento, a taxa de abandono e a aprovação. Além das metas por escolas a secretaria estipulou as metas para cada DDZ, que são as variáveis que vêm das escolas”, destacou Jecicleide.

A carta estipula as metas repassadas pela Semed para serem cumpridas pela DDZ SUL. O pacto assinado pelos professores estipula metas determinadas  de aprovação dos anos iniciais e finais de 96,5%, de 70% de acerto da Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE),  reduzir 0,2% o índice abondo em  todas modalidades de ensino e escolas , alcançar a notas 6,3 nos anos iniciais e 5,8 finais na Prova do Saeb. Em relação à alfabetização, a meta da DDZ Sul é  que  72% alunos do 1º ano sejam  alfabetizados,  que 80% dos estudantes do 2º ano sejam alfabetizados e 100% dos alunos do 3º ano ensino fundamental sejam alfabetizados.

Para a gestora da Escola Mauro Fancello, Leslye Moutinho, as metas representam um desafio. A Escola diferente das demais da DDZ Sul, começou em  calendário especial ,  no mês de maio, ou seja, depois de três meses do calendário normal.

“Estamos muito empenhados e com muita garra para conseguir atingir o que está nos sendo proposto. Acredito que isso é um desafio duplo, porque a gente precisa atingir a meta e porque começamos depois que  outras escolas. Mas estamos bastante confiantes”, declarou.

Para a gestora do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) José Érico, Perla Tupinambá,  o desafio lançado pela Secretaria e pela Divisão motiva a escola a buscar o melhor em relação as suas práticas pedagógicas e com trabalho que desenvolve com 532 alunos do 1º e 2º período.

“Isso representa uma motivação e  uma reflexão do nosso trabalho para que possamos atingir o melhor  a cada dia e ano para alcançamos nossos objetivos finais”, disse.

Além da assinatura da carta de metas, teve a apresentação do Programa de incentivo ao cumprimento das metas direcionadas para escolas e educadores que se destacarem ao longo do ano letivo de 2019. Teve ainda a palestra educação emocional, proferida pela especialista em saúde pública,  Mara Gurjão. Durante a palestra pontos como: os pensamentos negativos automáticos, auto conversa negativa, mecanismo básico de criação das emoções e a importância de auto aceitação amorosa do eu e de seus sentimentos e emoções, foram abordados.

 

Texto: Emerson Santos

Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054