11/05/12 | 18:05
Espaços tecnológicos são inaugurados em escolas municipais.

Um espaço tecnológico gratuito e aberto para a comunidade – esses são os Telecentros – unidades que estão sendo entregues às 219 escolas da rede municipal pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pela Prefeitura de Manaus. Três escolas municipais do bairro da Compensa, na Zona Oeste de Manaus, receberam nesta quinta-feira, (10), as unidades dos Telecentros.

“Informação  e enriquecimento cultural estarão disponíveis com os 219 telecentros que estamos implantando” ressaltou o Secretário Municipal de Educação, Mauro Lippi. Segundo ele, os telecentros são destinados também às pessoas que não tiveram oportunidade ao acesso  à internet e inclusão digital. “Além de tirar os alunos do ambiente das lan houses que era uma das preocupações dos pais, os telecentros oferecem um espaço com jogos didáticos, informática, consultas aos trabalhos pedagógicos e cumpre o triplo objetivo: atender aos alunos, pais e comunitários. É uma programação de trabalho para ensinar as famílias e a comunidade. A partir desta geração a informática destacou-se e talvez seja a maior ferramenta de comunicação no mundo inteiro, o que modifica a vida das pessoas e até mesmo a sua maneira de pensar”, salientou o Secretário.

Na Escola Mul. Ministro Mário Andreazza , alunos, professores e comunitários já estavam inteirados sobre o novo espaço oferecido. A unidade atende 484 alunos do 1º ao 5º ano e desenvolve os projetos: Leitura com música, Festclore e Diversidade étnico-racial.

De acordo com a gestora, Cecília Ribeiro, o telecentro representa uma oportunidade tanto para a escola quanto para a comunidade.

“Será um espaço para os alunos redigirem seus trabalhos, construírem conhecimentos e interagir com o mundo. Uma forma de aproximação da escola com a comunidade e uma ferramenta de trabalho pedagógico que auxiliará os professores e alunos a desenvolverem o processo educativo”, afirmou a gestora.
Para a aluna do 4° ano, Karen Cristina Pantoja Lima, 9, o telecentro representará a aprendizagem da informática. “Quero aproveitar para aprender realmente a utilizar o computador, porque não sei muito bem como realizar meus trabalhos. Com a ajuda do professor aprenderei muitas coisas novas”, destacou a aluna.

Segundo a Coordenadora , Nilza da Silva, com o Telecentro os alunos serão inseridos no mundo tecnológico. “Além da participação dos alunos no espaço tecnológico, pais e comunitários vão participar de maneira mais ativa do espaço escolar. Por meio desta ferramenta os professores poderão enriquecer o trabalho pedagógico”, afirmou a coordenadora.

Para a mãe e comunitária Joana Castro, 34, finalmente sua filha realizará as pesquisas escolares em um local seguro. “Como a lan house é um ambiente perigoso eu acompanhava a minha filha para pesquisar os seus trabalhos na lan house. Com este espaço dentro da escola estarei mais tranquila. Vou me informar sobre os cursos de informática para realizar meu cadastro”, explicou Castro.

A 91° unidade entregue na Zona Oeste foi a Escola Mul. São Pedro que atende 972 alunos do1° ao 9° ano. De acordo com a gestora, Patrícia Karla Cerquinho, o Telecentro será mais uma ferramenta pedagógica.

“Será mais um recurso tanto para os professores quanto para os alunos e comunitários. Atualmente tudo gira em torno da internet  e a escola também deve estar inserida neste processo. Com certeza ajudará bastante no aprimoramento e desenvolvimento dos projetos dos alunos. O laboratório estava com as máquinas sucateadas e não conseguia dar o suporte de qualidade aos nossos alunos, agora com novos equipamentos, a realidade mudou, além de estender os serviços aos comunitários”, destacou a gestora.

Para a aluna do 6° ano, Camila Souza, 11, a escola necessitava de um espaço estruturado como o telecentro. “Nós precisávamos deste espaço para melhorar o nosso aprendizado.  O que vamos aprender vai depender do conteúdo que os nossos professores escolherão para nos transmitir. Mas tenho certeza que aprenderemos muitas coisas interessantes”, explicou a aluna.

“Nesta escola meu filho já ganhou o título de melhor aluno e recebeu uma bolsa parcial de informática avançada. Com o telecentro ele terá acesso aos conhecimentos e poderá dar continuidade aos seus estudos de informática. Quero me cadastrar e fazer cursos, esta é uma boa oportunidade para nós pais e comunitários”, afirmou a comunitária e mãe de aluno, Iana Rodrigues, 31.

Na Escola São Vicente de Paula, a 92° unidade do telecentro inaugurada, 375 alunos do 1° ao 5° ano , além de professores, pais e comunitários terão acesso de forma facilitada e gratuita à internet e demais serviços de informática. A unidade trabalha com os projetos: Música na Escola, Agenda Ambiental, Teatrinho e Biblioteca Digital.

De acordo com o gestor, Josias Benfica da Silva, a unidade tecnológica representa um avanço para a comunidade escolar e local.

“Como diz a frase em nosso mural “O Telecentro é a ponte digital para o nosso futuro”. O espaço que estávamos esperando. Hoje, quem mora próximo de uma escola municipal com  um telecentro terá o sinal gratuito de internet tendo acesso às informações em tempo real”, ressaltou o gestor.

A coordenadora, Roberta Siqueira Mendes, vê o espaço como um grande ganho para a comunidade.

“Alunos e comunitários terão acesso à informação digital. Os alunos poderão aprimorar o seu conhecimento de forma virtual por meio da tecnologia, sairão do ambiente de sala de aula e poderão interagir com o mundo digital. Estaremos organizando um cronograma para atender aos alunos, pais e comunitários”, afirmou a coordenadora.

O aluno do 5° ano, David da Silva, 10, acredita que com o telecentro terá acesso a novas informações do mundo inteiro.

“Será muito importante para a melhoria do nosso ensino. Antes tinha que pesquisar meus trabalhos em lan houses e com o telecentro vou fazer meus trabalhos de graça e com o apoio de nossos professores. Gosto de usar a internet e ver o Orkut do meu pai que é jogador de futebol”, descreveu o aluno.