19/07/18 | 16:47
Escolas rurais participam de 3º Pré-Fórum Municipal de Educação do Campo

Alunos, gestores, professores e pedagogos de 85 unidades da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que atendem a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e a Educação de Jovens e Adultos da zona Rural Rodoviária e Ribeirinha de Manaus, além de pais e comunidade, participaram, na manhã desta quinta-feira, 19/7, 3º Pré-Fórum Municipal de Educação do Campo, que teve como tema -“Educação do Campo, das águas e florestas na perspectiva da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”.

Durante os encontros, foram discutidos temas como Educação no Campo, BNCC e práticas pedagógicas, relação escola e comunidade, políticas públicas para o campo e identidade, território e ralações de trabalho. Todos eixos importantes na definição de ações para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem.

Após os debates, foram escolhidos os alunos de 1º ao 9º ano e Eja, além de pais, professores, pedagogos e comunitários, que atuarão como delegados durante o º Fórum Municipal de Educação, que acontecerá no dia 10/8, no auditório da secretaria. Também foi definido o material das atividades que serão desenvolvidas durante o fórum.

Membro do grupo de trabalho da Educação do Campo da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) da Semed e do Comitê Municipal da Educação do Campo, Waldiléia Cardoso Socorro Pereira, destacou que o Pré-Fórum é um momento importante fundamental para as unidades de ensino.

“Nós estamos nessa perspectiva de construir com os resultados do pré-fórum a elaboração da proposta curricular pedagógica para a Educação do Campo, de acordo com a BNCC. Na programação se discute o que a escola trouxe de realidade para elaborar o documento que vai funcionar como legislação educacional”, explicou.

Para diretora Maria de Nazaré Freitas dos Santos, da Escola Municipal Lago e Silva, localizada no quilômetro 21, da rodovia AM-010, o evento é extremamente importante, porque discutiu o futuro do trabalho pedagógico realizado de forma segmentada pelas unidades rurais.

“Esse momento é uma ótima oportunidade de os pais e professores debaterem e prestarem sua contribuição, assim como as crianças, que se posicionam por meio de desenhos e foi muito bom”.

A doméstica Ângela Maria Firmino Garcia, 33, mãe da aluna do 1º ano, Alice Firmino Garcia, 6, que estuda na Escola Municipal Carlos Santos, sempre participa das programações realizadas pela unidade e disse que não poderia faltar esse momento de contribuição.

“Achei muito importante, porque eles me informaram o que está acontecendo e o que realmente é a Educação do Campo. É muito interessante, porque aqui podemos falar o que a escola pode melhorar, em que podem nos ajudar nas dificuldades dos nossos filhos, pais e professores”.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054