14/05/12 | 16:27
Escolas municipais recebem internet gratuita

Acesso à internet, uso livre de equipamentos, cursos de capacitação tecnológica, dentre outros serviços, estarão à disposição de alunos, pais e comunitários de 219 escolas da rede municipal.

Nesta sexta-feira, (11), foram implementados os telecentros nas Escolas Municipais Irmã Dulce (São Francisco) e Amine Daou Lindoso (Japiinlândia) localizadas na Zona Sul de Manaus.

O Subsecretário Municipal de Administração e Finanças, Luís Fabian Pereira, destacou os benefícios dos telecentros.

“Nos telecentros os nossos alunos poderão realizar suas pesquisas, acessar facebook, conhecer pessoas de outros países, aprender novos recursos tecnológicos e tudo isso de forma gratuita. Os alunos estarão ainda protegidos, pois só acessarão sites compatíveis com a sua idade e permitido para eles e para isso contarão com a ajuda do coordenador. Os professores também poderão usufruir do acesso ao telecentro e levar os seus alunos. Em determinados dias e horários os telecentros estarão abertos para os comunitários dentro de um cronograma organizado pela diretora. Nos espaços também serão oferecidos cursos de informática, além de outras ações”, destacou o Subsecretário.

Segundo a gestora da Escola Irmã Dulce, Maria Emília Bezerra, a nova ferramenta atenderá tanto os 470 alunos do alunos 1° ao 5° ano quanto aos funcionários e comunitários.

“O público do telecentro terá acesso à pesquisa e todas as informações que a internet oferecer.  Junto a este grande presente para a comunidade ganhamos a figura do coordenador – ferramenta humana que nunca poderá ser destacada. Este recurso só funciona bem quando tem alguém para repassar aos professores e alunos  as inovações tecnológicas. A comunidade terá muito mais conhecimentos e logo será sabedora dos seus direitos e deveres – cidadãos”, explicou a gestora.

“Vejo como uma ferramenta de inclusão digital porque consegue unir do útil ao agradável. Os participantes aprenderão a utilização de recursos tecnológicos e terão horários livres para navegar na internet”, explicou o coordenador do telecentro, Rafael Magnani.

A pesquisa foi um dos benefícios do Telecentro destacado pela aluna do 4° ano, Jucélia dos Santos, 10. “Vou fazer meus trabalhos escolares e aprender mais usando a internet e pesquisando minhas atividades”, afirmou a aluna.

Sra. Nadir Francisca Pinheiro, avó da Jucélia e serviços gerais da escola, 56, ficou muito feliz em ver que o novo espaço trará mais conhecimentos para a neta. “Achei ótimo esse espaço, ela gosta muito de estudar e agora terá mais recurso para isso. Quero muito que ela tenha um futuro melhor que eu tive”, destacou  Pinheiro.

 

“Um grande incentivo para os alunos”, dessa forma a gestora da Escola Amine Daou Lindoso, Andréa Pimentel da Silva, conceituou o telecentro entregue em sua escola.

“Por ser uma área que os alunos gostam muito, o telecentro será bastante visitado. O telecentro também construirá uma relação de amizade e parceria com os comunitários. Só teremos a ganhar com este espaço e precisamos preservá-lo”, ressaltou a gestora.

Para a coordenadora, Célia Cristina, o telecentro será uma ferramenta fundamental na educação. “A ferramenta dará o suporte no processo educacional. As crianças preferem e tem um olhar diferenciado com as mídias educacionais, será uma grande inovação. Os alunos estão ansiosos e cheios de perguntas sobre a informática. Todos vão ganhar com certeza!”, afirmou a coordenadora.

Segundo a mãe da aluna do 4° ano, Débora Cavalcante, Aline Michelle,  o projeto é interessante e produtivo para alunos e pais.

“Eu achei muito interessante. Vou até conversar com a professora para a minha filha de 14 anos fazer também o curso de informática. Como não sei utilizar o computador será uma grande oportunidade para aprender. Antes gastava com lan house para minha filha fazer suas consultas escolares, com o telecentro ela poderá fazer dentro da escola e de forma gratuita”, reiterou Aline.

“Será muito interessante termos este espaço dentro da escola, porque vamos estudar mais informática e quando tivermos dúvidas nas aulas poderemos pesquisar direto na internet. Gosto de pesquisar aspectos antigos da nossa cidade e de conversar pelo MSN”, afirmou a aluna do 4° ano, Bianca Victória, 9.