04/09/12 | 21:21
Escolas Municipais promovem Festivais lembrando o “Mês do Folclore”

Cantigas de roda, meio ambiente, centenário de Luiz Gonzaga foram algumas das temáticas trabalhadas nos festivais pelas escolas municipais lembrando o Dia do Folclore comemorado no dia 22 de agosto.

Zona Norte promove temáticas variadas nos Festivais.

Sustentabilidade na Região Amazônica foi a temática do II Desfile Folclórico que aconteceu na última quinta-feira, (30), no CMEI Profª Maria Raimunda localizado na Comunidade Santa Marta, bairro Novo Israel.

Os municípios do Amazonas que investem em sustentabilidade  (Tefé, Manaus, Codajás, Iranduba, Presidente Figueiredo, Manacapuru, Coari, Rio Preto da Eva, Novo Airão, Itacoatiara, Parintins, Maués) foram homenageados no Desfile Folclórico que reuniu os aspectos culturais e do meio ambiente por meio de apresentação de reis  e rainhas com trajes típicos da  região amazônica.

De acordo com a gestora, Vânia Lima, o Festival tem como objetivo melhorar a qualidade da educação, além de ampliar a participação da comunidade na escola.

“É uma forma de nossos alunos conhecerem mais sobre o folclore e a cultura da região de uma forma lúdica e divertida. O tema sustentabilidade foi escolhido por estar ligado à nossa realidade na comunidade na qual desenvolvemos a preocupação com o meio ambiente e a preservação de áreas degradadas”, explicou a gestora.

Para a mãe da aluna do 1° período e a representante de Parintins – Sinhazinha – Lanna Roberta, 4, Daniele Simões, 27, o festival contribuiu para a formação dos alunos.

“É muito importante as crianças aprenderem sobre a preservação do meio ambiente e os aspectos do folclore, pois isso ajudará em sua formação”, afirmou Simões.

Daniele Simões fez a pesquisa e costurou um vestido inspirado em uma flor aquática da Amazônia – Niféia Amazônica – que só abre à noite e se recolhe de dia para dentro da água.

Carimbó, country, música ao vivo e apresentações musicais foram os aspectos marcantes do Festival Folclórico promovido pela Escola Mul. Alexandrina Barros, no bairro do Manoa.

Para a gestora, Marilda Calderaro Galvão, o objetivo do festival é mostrar os talentos da comunidade.

“Queremos mostrar os costumes, as tradições e a união da comunidade. É muito bom vê-los dentro da escola”, afirmou a gestora.

A Escola Mul. Alexandrina Barros atende 620 alunos do 1° ao 5° ano e desenvolve os projetos Mais Educação, Informática, Projeto de Inglês, Educação Ambiental, Trilhas e Educação Fiscal.

 

Cantigas de Roda e Centenário de Luiz Gonzaga são apresentados por alunos da Zona Oeste.

As tradicionais cantigas de roda foi a temática escolhida pelo CMEI Hermann Gmeiner localizado no bairro do Alvorada. O IV Festival da unidade aconteceu na última sexta-feira, (31) e reuniu pais, comunitários e representantes das Aldeias Infantis SOS.

A programação contou com desfile dos reis e rainhas, Lenda da Vitória Régia, Cantigas de Roda, Dança: Brincando na Roça, Poesia de Celdo Braga, Lenda da Mandioca, Carimbó, Dramatização do Meio Ambiente e Grupo de Dança das Aldeias Infantis.

De acordo com gestora, Zilene Trovão, a escola sempre envolve o tema do meio ambiente nos eventos e o objetivo do festival é abordar as questões amazônicas e as cantigas de roda.

“Como as cantigas de roda estão sendo esquecidas entre as crianças, escolhemos trabalhar e valorizar na educação infantil. Trabalhamos durante todo o mês parlendas, quadras, jogral, comidas típicas e as lendas amazônicas”, ressaltou a gestora.

Na Escola Mul. Pintor Leonardo da Vinci , bairro Nova Esperança, os alunos do 1° ao 9° ano e do Programa de Aceleração da Aprendizagem apresentaram danças em homenagem ao Centenário de Luiz Gonzaga.

O festival contou ainda com o desfile das rainhas, dança de Miriam, balé, frevo, carimbó, country e barracas de comidas típicas.

De acordo com a gestora, Eliane Olímpio, pelo fato da escola ter sido inaugurada há pouco tempo, a direção e os professores uniram-se para promover um grande festival.

“Pensamos em fazer um festival que promovesse a integração da escola x comunidade e apresentar o novo ambiente escolar. Aproveitamos também o centenário de Luiz Gonzaga para mostrar o folclore e os símbolos da nossa cultura à comunidade”, explicou a gestora.

A  Mul. Pintor Leonardo da Vinci apresentou este ano uma melhoria no IDEB com a nota de 5,6. A unidade atende 560 alunos e atua com o projeto “Cultura Afra – Árvores Frutíferas da Amazônia”.