07/11/16 | 17:31
Escolas abrem debates sobre diversidade e racismo

07-11-16-Rodas de Di_logos. EM. Claudia Hagge. Fotos Cleomir (7)No mês da Consciência Negra, sete escolas da rede municipal de educação começaram, nesta segunda-feira, 7, a discutir o tema “Racismo e Preconceito na Sociedade Brasileira”. Os encontros, realizados com rodadas de diálogo, seguem até a próxima sexta-feira, 11. A programação vai envolver cerca de 400 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (Eja).

A ação faz parte do projeto “Escola e Diversidade” da rede municipal de educação e atende as diretrizes da Lei 10.639, que entrou em vigor no ano de 2003, tornando obrigatório o ensino da história e cultura africana e afro-brasileira.

O objetivo dos debates é promover a reflexão sobre a história da população negra no Brasil e também para celebrar a presença negra na sociedade brasileira e sua grande participação na construção da nação, contribuindo para a superação do racismo, preconceito e discriminação, exercendo a escola seu papel fundamental de instituição social.

Durante uma semana, os alunos da rede municipal de ensino vão participar de atividades com subtemas como: contos africanos; bullying e racismo; negritude e analfabetismo: duplo preconceito? Racismo e a entrada no mercado de trabalho.

 

Primeira ação

 

07-11-16-Rodas de Di_logos. EM. Claudia Hagge. Fotos Cleomir (6)A Escola Municipal Carmem Guimarães Hagge, na Colônia Terra Nova II, zona Norte, foi a primeira unidade a receber a programação, na manhã desta segunda-feira. Reunidos no laboratório de informática, cerca de 40 alunos do 3º ano matutino, participaram das atividades com a coordenação pedagógica e a responsável pela Diversidade da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Lídia Helena Mendes.

Ela explicou que a programação tem como objetivo fomentar a discussão de assuntos como racismo entre as crianças. “O nosso objetivo é levar aos alunos a entender a necessidade de refletir sobre o momento que estamos vivenciando, que é a consciência negra, sua importância e a contribuição dessas populações em nossa sociedade”, disse.

Para a diretora da escola, Maria Ducinéia Gomes da Silveira, o tema precisa começar desde cedo, por isso, considera de grande relevância o trabalho realizado pelos responsáveis da Semed com os alunos da rede.

“Acredito que essa ação é de suma importância para o desenvolvimento e crescimento dos alunos. É uma oportunidade para as crianças estarem participando e interagindo sobre o tema, porque muitas das ações dessa roda de conversa fazem parte do dia a dia dos alunos, da convivência na escola, no seio familiar e social”, finalizou.

O aluno do 3º ano matutino, Samuel de Lima Borges, 8, foi um dos que participou dos debates e falou sobre o que aprendeu. “Não importa a cor da pessoa, porque todos nós temos os mesmos direitos”.

 

Programação

 

Dia: 08/11/2016

8h – Escola Municipal Lírio do Vale

14h – Escola Municipal Nossa Senhora das Graças

 

Dia: 10/11/2016

8h – Escola Municipal Villa Lobos

14h – Escola Municipal Armando de Souza Mendes

 

Dia: 11/11/2016

14h – Escola Municipal Raul Veiga

 

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos