19/04/16 | 14:48
Escola Thales Silvestre homenageia escritores regionais
_MG_0033Desde o dia 4 de abril, os mais de 250 alunos da Escola Municipal Thales Silvestre, no Distrito Industrial, aprenderam sobre a vida e obras dos escritores amazonenses Paulo Queiroz, Elson Farias, Ana Peixoto, Celdo Braga, Thiago de Melo e Aníbal Beça. A atividade fez parte da Semana da Literatura Amazonense e, na manhã desta terça-feira, 19, teve seu encerramento na unidade de ensino com apresentações musicais, declamações de poemas e apresentações em sala sobre os autores.
Cada classe ficou com um dos artistas. A sala foi ornamentada com fotos e obras do homenageado e as crianças falaram aos visitantes o que aprenderam sobre os escritores. Na turma do 2º período, o cantor Celdo Braga foi reverenciado. O pequeno Mateus Pessoa, 5, dava as boas vindas ao público, mostrando letras de músicas e os poemas escritos pelo autor.
_MG_0044“Celdo Braga é natural de Benjamim Constant. É professor, poeta, músico e compositor, com formação em letras pela PUC do Rio Grande do Sul”, ensinava.
Já as crianças do 2º ano abordaram as biografias de Elson Farias, principalmente, a coletânea infantil: “As Aventuras do Zezé”, que é um jovem que brinca e se diverte com a natureza. “Eu aprendi a usar a imaginação. Aprendi a me aventurar, a não falar mal dos bichinhos. Eu gostei muito do livro ‘viajando no fundo do rio com o boto’. Ele fala sobre a lenda do boto que de noite vira homem, nas festas”, contou Adriane Ramos, 7.
Para a diretora da escola, Rosiane Pinheiro, foi gratificante observar a empolgação dos pequenos com o conhecimento literário. Ela acredita que é papel da educação estimular nas crianças o desejo pela literatura e os valores da terra.
_MG_0059“O melhor de tudo isso é que eles têm acesso à literatura. Se nós não dermos valor a nossa literatura quem vai dar? Então, é preciso que a escola ofereça esse espaço para nossa cultura, para os nossos autores. Observarmos que as crianças aprenderam e já têm esse conhecimento. O melhor de tudo isso é que as crianças levam essa educação para casa”, afirmou.
Paixão vai virar livro
Um dos homenageados, o escritor Paulo Queiroz, esteve na Escola Thales Silvestre onde prestigiou os trabalhos apresentados pelas crianças. Ele revelou que o contato mais próximo com o imaginário infantil oportunizado desde o início da Semana da Literatura Amazonense, o incentivou a escrever um livro para este público. A obra, inclusive, já tem nome: ‘As aventuras da Abelhinha’.
“Eu vou fazer um livro porque eu acho que essa necessidade é premente nas escolas. Nós temos vários autores, mas precisamos enriquecer mais a literatura infantil, esse cabedal de obras. Eu vou enveredar por esse caminho porque acho necessário e porque gostei e me apaixonei. Nessa obra eu quero fazer uma homenagem às pessoas diferentes. Os amiguinhos da abelhinha serão as crianças consideradas normais e também os deficientes, os negros, autistas, aqueles quem têm transtornos mentais”, explicou lembrando que abelhinha é o apelido de sua filha Rebeca, de 6 anos.
Texto: Thiago Botelho
Fotos: Lton Santos
Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054