11/05/22 | 16:41
Escola ribeirinha inicia projeto de educação em língua estrangeira

 

Começou na manhã desta quarta-feira, 11/5, as atividades do projeto English for Kids (EFK) na Escola Municipal José Sobreira do Nascimento, localizada na comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Tarumã – Rio Negro, zona Ribeirinha de Manaus. O início da ação foi marcado pela aula inaugural que reuniu todos os alunos da unidade, além de assessores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e convidados.

O EFK é um projeto executado em escolas municipais desde 2013 e tem como objetivo o ensino da língua inglesa para os estudantes de educação infantil e anos iniciais matriculados nas escolas participantes tanto na zona urbana, quanto na rural do município de Manaus. Desde o início da sua edição, a ação já   atendeu aproximadamente 18 mil alunos da educação infantil e do Ensino Fundamental Anos Iniciais.

A ação acontece em escolas que possuem laboratórios equipados com as mesas educacionais E-Blocks ou que reservam espaços e horários para o desenvolvimento das aulas, organizando o Horário de Trabalho Pedagógico (HTP) das unidades.

Na Escola Municipal José Sobreira o projeto vai acontecer nos turnos matutino e vespertino e irá beneficiar 112 alunos estudantes na Comunidade de Fátima – Rio Negro.

Segundo a coordenadora do projeto, Kátia Florêncio, atualmente a ação está sendo executada em 5 unidades da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural, sendo três escolas rodoviárias e duas escolas ribeirinhas de Manaus, contando com a Escola Municipal José Sobreira.

“Na (DDZ) Rural são atendidas pelo projeto três escolas da zona Rodoviária na BR 174, são elas: o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Ismail Aziz, Escola Rainha dos Apóstolos e Maria Leide Amorim. Já na Zona Ribeirinha são atendidos alunos da Escola são José I, localizada na Comunidade do Livramento e aqui onde mais e 110 alunos serão beneficiados neste ano”

A chefe da DDZ Rural, Rosa Denise Pereira, aponta que a ação é relevante porque possibilita que os alunos passem a ter o contato com uma língua estrangeira desde cedo, observando o contexto social dos alunos da Zona Rodoviária e Ribeirinha de Manaus.

“O projeto abre o espaço para um processo de ensino da língua portuguesa que considera o contexto social ribeirinho e oportuniza aos alunos de escolas da Rural desde cedo um maior contato com a língua estrangeira, diminuindo assim os limites socioeconômicos que existem entre as classes sociais”, explicou Rosa.

_ _ _

Texto: Emerson Santos / Semed

Foto: Divulgação / Semed