20/02/13 | 19:01
Escola Nossa Senhora do Rosário é a campeã pelo Projeto Papa Pilhas

Além da escola, o eixo ambiental da Divisão Regional de Educação VI foi presenteado com uma câmera digital para registrar os seus eventos

A Escola Municipal Nossa Senhora do Rosário, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona leste da cidade, foi contemplada com uma Tv Plasma de 40 polegadas pelo Projeto Papa Pilhas na manhã desta quarta-feira, 20, com a  arrecadação de 7.208 pilhas e baterias    . Participaram da cerimônia alunos, gestores, assessores pedagógicos de diferentes DREs, Tio Adão e Subsecretário de Gestão Escolar, Deusamir Pereira.

O evento premiou uma das unidades da Secretária Municipal de Educação – Semed que, no decorrer do ano letivo de 2012, arrecadaram mais pilhas e baterias fora de uso, visto que, estes objetos não podem ser jogados em qualquer lugar e causam malefícios a saúde. Este é o primeiro ano que a Secretaria, juntamente com suas unidades, participam desta ação com  arrecadação de 150.000 objetos.

“Parabenizo a todos os alunos, gestores e, principalmente o nosso querido Tio Adão pela parceria e por seu brilhante projeto, pois mostra que ainda há pessoas preocupadas com um meio ambiente. Mas, precisamos expandir este projeto, não só aos nossos alunos, como também a todas as pessoas da cidade”, disse o Subsecretário Deusamir aos presentes.

Ainda segundo Pereira, além do Papa Pilha, deveriam ter outros projetos iguais ao do Tio Adão, pois são válidos e pertinentes a toda a sociedade.

Na oportunidade, o idealizador do projeto, Tio Adão, comentou sobre sua iniciativa. “Fico feliz por ser o mentor dele, e estou determinado a leva-lo à frente por muito mais tempo, pois o vejo como um compromisso social”, frisou Adão.

“O dia de hoje é um momento muito positivo e, sobretudo, enfatiza parte do trabalho que desenvolvemos na área da educação ambiental, na Secretaria e nas Escolas da rede ao longo do ano” definiu uma das assessoras de Educação Ambiental da Divisão de Ensino Fundamental, Angela Amorim.

O aluno Danilo Silva, do 5º ano, aproveitou o momento para tirar uma lição. “Não devo jogar objetos como: pilhas e baterias em qualquer lugar. Devemos depositá-los em lugares propícios, pois além de fazerem mal ao meio ambiente, prejudica nossa saúde, explicou o aluno”, confessou.

O gestor da Escola, Eduardo Domingues, relatou como foi possível a colocação. “Desde o inicio do ano letivo de 2012 procuramos esse primeiro lugar. Foi difícil, mas conseguimos. Ao trazer as pilhas e baterias os alunos ganhavam uma espécie de dinheiro que, inclusive, foi feito na escola para ser usado na festa de fim de ano em um leilão de vários objetos como: brinquedos, livros e brinquedos. O objetivo deste feito foi beneficiar tanto a escola quanto os próprios alunos” falou.