30/08/19 | 15:08
Escola Municipal Vicente Cruz realiza Feira de Ciências

Aproximadamente 347 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Vicente Cruz, bairro Flores, zona Norte de Manaus, participaram nesta sexta-feira,30/08, da 7ª edição da Feira de Ciências e Tecnologia Bioconomia, com o tema ‘Produção de desodorante natural de forma sustentável’. A atividade extraclasse foi o trabalho interdisciplinar e avaliativo do 3º bimestre da escola. Participaram do evento professoras, pedagogos, pais e responsáveis dos alunos.

O objetivo é promover a discussão sobre o uso de produtos naturais e sustentáveis como alternativa de renda familiar para a diminuição do uso de matérias-primas, recursos naturais e quantidade de processos de fabricação.

A programação reuniu os trabalhos pedagógicos realizados pelos alunos com as professoras na exposição em sala de aula como: reutilização da água, reaproveitamento de casca de frutas, detergente artesanal, além de outros produtos para fins de comercialização tais como bolo de pote, desodorante natural, detergente artesanal e água natural.

A diretora, Silvia Barros, ficou satisfeita com o resultado dos trabalhos realizados na escola, pois a coordenação pedagógica se empenhou muito para que os alunos pudessem aprender tudo sobre a temática.

“A ideia surgiu da importância de fazer com que essa nova geração trabalhe de forma sustentável produtos naturais, em relação a questão do aerossol, que tanto prejudica nosso meio. Este produto natural, o desodorante, vem para contribuir justamente na melhoria do nosso meio ambiente e esses alunos produziram de forma sustentável”, disse.

A assessora de tecnologias da DDZ Norte, Kelly Ojopi Carvalho, acompanhou de perto toda programação e ressaltou o suporte dado pela divisão à escola e todos que trabalharam na realização na Feira de Ciências.

“Estamos vendo o resultado de várias experiências e foi perceptível que os alunos mudaram o clima na comunidade escolar, e agora estão demonstrando esse resultado. Os pais estão prestigiando a comunidade em geral e queremos ver isso sempre na escola”, contou.

A aluna do 9º ano, Anne Caroline, 15, disse que entrou no projeto da escola em junho, mas conseguiu aprender muito sobre a temática proposta, pois passou a conhecer muitos assuntos que antes não tinha conhecimento.

“Eu aprendi bastante e ter a consciência de vários produtos que não prejudicam muito a gente, porque é natural em relação aos outros que podem fazer mal. Foi muito legal ter feito esse trabalho, porque devemos ter cuidado com que vamos utilizar, mas o melhor são os naturais, como desodorante por nós produzidos”, contou.

Natuane Monteiro de Carvalho, 38, que trabalha na construção naval, é pai dos alunos, Israel Horácio de Carvalho, 11, do 6º ano, e Nathielly Horácio de Carvalho, 14, do 9º ano, ficou satisfeito ao ver de perto o aprendizado de seus filhos e outros alunos na escola.

“Esta feira que é importante não somente para meus filhos, mas também para mim como pai, junto com minha esposa. Por exemplo, gostei do reaproveitamento da água dos alunos. Achei importante, porque a água do ar-condicionado é reaproveitada em recipiente para usar de outra forma”, frisou.

 

Texto: Paulo Rogério/ Semed
Fotos: Paulo Rogério/ Semed