22/05/18 | 14:19
Escola Municipal Themístocles Gadelha recebe Jornada de Justiça e Cidadania do Tribunal de Justiça

Alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Themístocles Pinheiro Gadelha, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, participaram da terceira edição da Jornada de Justiça e Cidadania, realizada por meio de parceria entre Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM), em cinco escolas públicas municipais e estaduais.

Desenvolvido pela Coordenadoria da Infância e Juventude do TJ/AM a ação teve início na segunda-feira (21/5), na Escola Municipal Carolina Perolina Raimunda Almeida, no bairro São José, também zona Leste da cidade. A jornada busca debater temas variados como “Educação de transito”, “Direitos da criança e do adolescente”, “Comunicação não violenta”, “Zelando pelo direito da criança e do adolescente”, “Defesa civil”.

Além do TJ/AM e Semed, participaram do encontro representantes de outros órgãos como o Departamento de Trânsito do Estado do Amazonas (Detran/AM), Policia Militar, Defesa Civil, Secretaria de Estado de Assistência Social do Amazonas (Seas), Centro Judiciário de Solução de Conflito (Cejusc), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

A pedagoga da coordenadoria da Infância e Juventude do TJAM, Fernanda Pereira Calegari, destacou que as informações abordadas são importantes dentro da faixa etária dos estudantes. “A jornada consiste em levar conhecimentos sobre as diversas áreas que podem ter relevância para vida cidadã. O estudante tem conhecimento acerca de seus direitos, abuso sexual, combate ao uso de drogas, educação para o trânsito”, disse.

O promotor de justiça do Ministério Público, Adelton Albuquerque Matos, foi o palestrante do tema “Atos infracionais análogos a crimes eletrônicos”. Para ele, é um tema atual e fundamental, pois a maioria das pessoas hoje está inclusas no mundo digital.

“Conversei com os alunos sobre o uso indevido das redes sociais como, por exemplo, whatsapp, facebook de forma indevida, em que muitas das vezes são considerados atos infracionais, mas principalmente o acesso dos alunos das páginas que tem pornografia. É preciso evitar, selecionar e não ter acesso a isso”, alertou.

Para a diretora da escola, Daniele Viviane Almeida dos Santos, a programação foi excelente. “São assuntos que estão sendo trabalhados em sala de aula, mas hoje eles estão tendo a oportunidade de ouvir sobre de pessoas de outras áreas”.

A aluna do 9º ano, Ana Carolina Garcia Sena, 13, assistiu em sala de aula a palestra “Desmitificação da carreira policial e os riscos dos caminhos das criminalidades e drogas” e falou dessa experiência.

“Tem que ficar alerta sobre todos esses tipos de assuntos que foi abordado, mas a criminalidade não está só aqui, mas em todos os lugares e as drogas também. Achei muito importante”, contou.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054