07/10/15 | 14:39
Escola Municipal Leonardo da Vinci realiza atividade de educação ambiental

Atividade de Educação Ambiental. EM. Leonardo da Vinci. Fotos Cleomir (9)Com objetivo de mostrar que a Amazônia tem gosto, cheiro e paladar, além do resgate cultural do cultivo das frutas da região, a Escola Municipal Leonardo da Vinci, localizada no bairro Dom Pedro, zona Oeste, realizou nesta quarta-feira, 7, mais uma atividade do projeto “Árvores Frutíferas da Região Amazônica (Afra)”.

O programa é desenvolvido nos dois turnos da escola, envolvendo cerca de 400 alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do projeto de reforço escolar Acelera do Instituto Ayrton Senna (IAS). Na oportunidade, os alunos acompanham o crescimento de 65 mudas, entre os quais cupuaçu, bacuri, graviola, abil, mamão, castanha-do-pará, acerola, entre outras.

Atividade de Educação Ambiental. EM. Leonardo da Vinci. Fotos Cleomir (8)De acordo com a professora de História e coordenadora do projeto, Ieda Maria Rocha, cada estudante faz o acompanhamento das mudas por meio de um diário de bordo. No programa, os alunos do 1º ao 5º ano cuidam das mudas, enquanto do 6º ao 9º ano a produção de poesias, confecção de fitos cosméticos e bio-jóias.

“O projeto é realizado de segunda a sexta, onde cada turma tem uma hora para fazer as atividades em dupla com uma espécie de muda. Esse trabalho é feito com a pesquisa do nome científico, origem, se tem origem de igapó ou de várzea, volume de água. Enfim, todos esses conhecimentos as crianças adquirem durante o projeto”, explicou.

O aluno do 3º ano Natan Calebe Amâncio de Sousa, 8, faz parte do projeto Afra há um ano. Para ele, o aprendizado tem sido muito bom, porque a partir de agora sabe dos detalhes que antes nunca imaginava sobre as frutas.

Atividade de Educação Ambiental. EM. Leonardo da Vinci. Fotos Cleomir (11)“Eu aprendi o nome cientifico das plantas, a metragem e o caule. A fruta que estudei foi o cupuaçu e todas as suas informações. Antes não sabia nada, mas agora sei de muita coisa, porque gosto muito de tomar suco de cupuaçu, ainda mais nesse clima quente da cidade”, disse.

Já a aluna também do 3º ano Sofhia Batista Lemos de Almeida, 8, tem a oportunidade de aprender tudo sobre a pupunha e o cupuaçu. Segundo Sofhia, o projeto oferece a ela e seus colegas um conhecimento importante de mudas e frutas locais.

“Está sendo muito bom aprender tudo isso, porque já tinha um conhecimento de algumas coisas, devido a um trabalho com as plantas quando morei em Macapá. Saber de todo processo dessas plantas é interessante para todos nós”, comentou.

Segundo Ieda Maria, o programa foi implantado desde 2007. Os alunos trabalham na escola com hortas de legumes, ervas medicinais e frutíferas.

Texto: Paulo Rogério
Foto: Cleomir Santos

Assessoria de Comunicação
Secretaria Municipal de Educação (Semed)
(92) 3632-2054