02/08/12 | 17:44
Escola Municipal Jornalista Sabá Raposo promove 2º Mostra Feira das Nações

Escola Municipal Jornalista Sabá Raposo proporciona à comunidade e aos alunos uma compreensão maior acerca de outros países

Demostrar a história e a diversidade cultural de outros países por meio de apresentações diversificadas e bem elaboradas foi o propósito da II Mostra Feira das Nações da Escola Municipal Jornalista Sabá Raposo, localizada no bairro Manôa Florestal, Zona Norte da cidade. O evento aconteceu na tarde desta terça-feira, (31), envolvendo temáticas diferenciadas em todas as salas de aula da unidade escolar.

O objetivo da II Mostra Cultural é ampliar o contato com diversas influências de diferentes nações, visando uma reflexão sobre esta multiplicidade.

Os países trabalhados foram: Arábia Saudita, Israel, índia, Espanha, Japão, Portugal, África, Venezuela, Peru, Inglaterra, Itália, Brasil, Argentina, México e Alemanha. A mostra tratará sobre diversos quesitos desses países, dentre eles, a política, cultura, culinária, noções gerais de todos os países abordados.

“Há países longínquos do Brasil, porém belíssimos que todas as pessoas deveriam ao menos saber algo superficial sobre cada um deles. Um dos intuitos desta feira é mostrar à comunidade e aos alunos as diversas variedades culturais que há em outros países. Outra coisa legal foi a confecção de livros, feita por alguns alunos sobre os países retratados nesta feira” explicou a gestora da Escola Municipal Jornalista Sabá raposo, Fanny de Oliveira.

Segundo a Pedagoga da Escola Sabá Raposo, Shirley Gomes, o maior objetivo do evento é fomentar a pesquisa e o acesso de outras culturas e países.

“Este momento de interação vai proporcionar aos alunos desta unidade educacional um estimulo à pesquisa e à compreensão a respeito de outras nações”, afirmou a pedagoga, Shirley Gomes.

A assessora da DRE III, Gracilene Araújo diz que este momento vai propor aos alunos acúmulo de conhecimento acerca de outras culturas, e também, despertar o interesse deles em outros idiomas.

“Esta feira propõe um contato maior com outros países e dar a ênfase no que os mesmos têm a nos oferecer. A minha turma está trabalhando especificamente com a Itália, observando suas cidades e pontos turísticos”, explicou a professora de Geografia, Lucélia Melo.

“Há diversos continentes e países espalhados por todo o mundo. O Fato de saber que a escola está proporcionando a minha filha um pouco de conhecimento sobre um deles, deixa-me muito satisfeito”, disse o pai da aluna Keren Barbosa, 13, Carlito Cadena.

“Sinto-me feliz de ter a oportunidade de conhecer a realidade de outro país, que no meu caso é a Itália. Aprender suas origens, seus pontos turísticas, suas diversidades, entre outros”, disse o aluno do 9º ano, Giovane Pedrosa.

Para a professora de matemática, Elizandra Albuquerque, a atividade não fica presa somente às disciplinas de história e geografia. Ela acredita que com criatividade é possível o aprendizado em todas as matérias.

“Cada nação tem sua especificidade e, é isso que as torna mais belas e interessantes. Esta feira tem o intuito de envolver não só as disciplinas de História e Geografia, e sim todas. No meu caso que leciono matemática, aproveitei artefatos de origami que existem na cultura japonesa para nos ajudar no aprendizado em sala de aula”, afirmou Albuquerque.

No ano passado estiveram presentes 1500 alunos do 6º ao 9º nos dois horários de aula e, este ano, participaram 700 alunos do 5º ao 9º somente pelo período da tarde.