30/07/18 | 9:18
Escola municipal da zona Norte recebe Programa de Educação em Língua Espanhola

O projeto “Manaus Internacional: Integrando Culturas por meio da Língua Espanhola” iniciou nesta sexta-feira, 27/7, as atividades na Escola Municipal Antônia Pereira, localizada no bairro Santa Etelvina, zona Norte, com uma aula inaugural que contou com a presença da subsecretária de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, e o Cônsul da Colômbia em Manaus, José Gilberto Rojas.

A unidade é a segunda a participar do projeto, que foi criado em 2017 e contemplado em 2018 como um dos 86 trabalhos aprovados pelo Programa Ciência na Escola (PCE) da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Ao todo, 17 alunos do 6° ano terão acesso as aulas de língua espanhola.

Durante a cerimônia, a subsecretária, Euzeni Trajano, falou sobre a importância de trazer projetos que agreguem conhecimento e ajam como incentivo para que os estudantes se esforcem cada vez mais.

“A secretaria se sente muito feliz porque é uma forma de incentivar os alunos para que eles possam tirar boas notas. Esse projeto vem para motivar os alunos e a escola, que está cheia de projetos. Conseguimos ver os resultados positivos, como a integração com a comunidade”.

O projeto é desenvolvido em parceria com o Consulado da Colômbia em Manaus e por isso um dos enfoques está justamente na cultura colombiana. Para o cônsul José Gilberto, essas parcerias firmadas aproximam bastante os países da América do Sul e, para Manaus é muito importante pois está muito próximo do seu país.

“Essas parcerias vêm para proporcionar a difusão da Língua Espanhola. A ideia é integrar as duas nações, Brasil e Colômbia. Esse programa permite que as crianças tenham outra visão de mundo”.

 

Projeto

 

O projeto foi idealizado pela professora de Língua Portuguesa, Adria dos Santos quando, que trabalhava na Escola Municipal Raimundo Theodoro Botinelly. Por também ser formada em Letras em Língua Espanhola e lecionar no Programa Ampliando Horizontes (PAH), da Semed, ela aproveitou que havia material disponível na escola e começou a ensinar o outro idioma, no contraturno, aos alunos.

“Desde que eu entrei na Semed sempre tive interesse em trabalhar com minha segunda formação e em parceria com meu orientador, elaboramos esse projeto. Trouxe para cá porque trabalho aqui. Submetemos à Fapeam e agora o projeto vai funcionar sob uma nova roupagem”.

Foram selecionados 17 alunos do 6° ano com bom rendimento e eles terão aula no contraturno na escola com Adria. Na escola Raimundo Botinelly, os estudantes são atendidos por estagiários da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Para o industriário Erivan Souza, 38, pai da aluna Ana Laura Assunção, esse programa é uma excelente oportunidade para a filha, que mesmo antes da seleção já era uma estudante bastante dedicada.

“Ela se interessou muito por esse projeto e, como não fazia anteriormente nenhum idioma, é uma excelente oportunidade dela crescer ainda mais, porque é muito inteligente e aproveita qualquer oportunidade”, finaliza.

 

Texto: Alexandre Abreu

Foto: Cleomir Santos/ Semed

 

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054