14/10/19 | 16:01
Escola Municipal da zona Norte recebe caravana do Cemasp sobre Avaliação Sociopedagógica

A Escola Municipal Álvaro Botelho Maia, localizada no bairro Cidade de Deus, na zona norte de Manaus, recebeu nesta segunda-feira, 14/10, a Caravana de Avaliação Sociopedagógica, realizada pelo Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp) Centro-sul. O objetivo da ação é atender os alunos a partir do 3º ano que possuem dificuldades comportamentais, Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) com laudo ou com indícios, através de oficinas em grupo ou individual.

Além deste acompanhamento, os alunos atendidos pelo centro serão monitorados constantemente e acompanhados pela equipe multiprofissional de acordo com a demanda: dificuldades de comportamento, fonoaudiológica ou de aprendizagem.

Em 2019, o Cemasp polo Centro-sul já atendeu todas as 58 unidades de ensino da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Centro-sul, por meio das Caravanas, que iniciaram no dia 05 de fevereiro deste ano, e das Fichas Comunicação de Aluno Infrequente (Ficai), que geram as visitas.

O resultado das ações são mais de 600 Ficais atendidas, e apenas 15 alunos até o terceiro bimestre registrados como abandono. A Assistente Social do Cemasp, Helena Costa, contou que as visitas ajudam o serviço porque a demanda das escolas é muito alta, em diversos âmbitos.

“Todos os alunos que apresentarem alguma dessas questões aqui na escola serão atendidos. Isso funciona como mais uma ferramenta no combate a infrequência. O resultado até o momento é que o abandono reduziu bastante”, comentou.

Na unidade de ensino foram atendidos aproximadamente 120 estudantes. A gestora da unidade, Elionora da Conceição, reforçou a importância da parceria entre escolas e Cemasp.

“A nossa relação com o Cemasp é bem importante, porque através dele a gente consegue imprimir uma seriedade até maior para as nossas ações, que são fazer com que o aluno permaneça na escola. Infelizmente alguns pais são bem resistentes a essa frequência dos alunos na escola e através do Cemasp a gente consegue fazer com que eles entendam que só a matrícula não é suficiente, tem que ter frequência, um comportamento adequado. Esse atendimento ajuda muito a escola”, finalizou.

Texto: Alexandre Abreu
Fotos: Eliton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054