17/10/18 | 13:23
Escola municipal da zona Norte conquista 1º lugar na Feira Amazonense de Matemática

A Escola Municipal Lucila Freitas, localizada na zona Norte de Manaus, foi destaque na 1ª Feira Amazonense de Matemática, ficando em primeiro lugar na categoria Matemática Aplicada, na modalidade Anos Iniciais, do Ensino Fundamental, com o projeto “Aprendendo Através da Construção de um Motor Stirling Solar”. A feira, que começou nesta segunda-feira, 15/10, e segue até esta quarta-feira, 17/10, é organizada pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em parceria com diversas instituições e acontece no Centro de Convivência da Ufam, setor Norte do campus universitário.

O projeto premiado é desenvolvido na escola há aproximadamente 5 anos e, durante esse tempo, já foi destaque em diversas feiras, sendo indicado, inclusive para participar do  Movimento Científico Norte Nordeste (Mocinn), em 2016.

O motor stirling desenvolvido pelos alunos é um motor de combustão externa, utiliza como fluido de trabalho somente o ar aquecido pela combustão e produz energia limpa. No caso do projeto, o aquecimento é feito a partir do sol.

O professor responsável pelo projeto é Cláudio Vieira de Almeida, que dá aula de Ciências na unidade de ensino. Ele conta que o trabalho começou apenas como projeto da disciplina, mas com o tempo foi se tornando interdisciplinar. “Matemática sempre foi trabalhada de forma muito simples, uma ferramenta para chegarmos nos resultados que queríamos, usando as medidas de comprimento, igualdade. Desde o ano passado, graças ao tema da Feira de Ciências da Semed “A Matemática está em tudo”, notamos o que de matemática tinha realmente no motor”.

A partir disso, eles começaram a trabalhar questões mais voltadas à matemática e devido à utilização de programas, como o Corel Draw, para elaboração das peças que compõem o motor, eles tiveram a oportunidade de conhecer estruturas que antes só viam na teoria.

Quem trabalhou no motor foram os alunos dos 8º e 9º anos, como Maycon da Silva, que participa há 2 anos no projeto. Para ele, o conhecimento que obtido participando desse trabalho vai além dos matemáticos. “Esse conhecimento que estamos adquirindo vamos usar para o resto das nossas vidas. Não é só questão de teoria, aprendemos lições para a vida como não desistir de uma ideia. Isso teve um impacto muito grande para gente”.

Outra integrante da equipe é Ana Caroline Lopes, que contou sobre a experiência. “Foi muito importante (participar dessa feira), porque nunca tivemos essa oportunidade e, além disso, pudemos aprender e ensinar outras pessoas. Fizemos novas amizades, conhecemos novos projetos e mostramos para os outros do que nós somos capazes. Somos adolescentes, mostramos que podemos construir grandes coisas desde cedo”.

 

Texto: Alexandre Abreu

Fotos: Lton Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054