23/11/14 | 11:57
Escola Municipal Antônio Matias Fernandes realiza 7ª edição do projeto Encantar-te
Apresentações de danças, teatro, interpretações de poesias e a grande presença da comunidade marcou a 7ª edição do projeto Encantar-te, da Escola Municipal Antônio Matias Fernandes, localizada no bairro da União, zona Centro-Sul. O evento foi realizado na noite desta quarta-feira, 19, na quadra da escola e teve como tema: “Nas cores da Esperança”.
O projeto foi idealizado há sete anos pelas professoras da escola, Dacirlene Lamedo e Ceci Simões. O Encantar-te surgiu a partir de uma necessidade da escola em tentar resgatar a atenção dos alunos para as salas de aula, como destacou Dacirlene Lamedo.
“Percebemos que os alunos eram dispersos da escola, não iam às aulas, não se interessavam e consequentemente não aprendiam nada, havia um grande número de evasão escolar. Então, buscamos esse trabalho cultural para desenvolver talentos, convidando os pais, para trazer a comunidade para dentro da escola. Reunimos o primeiro grupo e começamos a trabalhar artes plásticas e a dança”, relatou.
A gestora da escola, Patricia Barros de Araújo, ressaltou a importância do projeto para a permanência dos alunos na escola, além de ser uma forma de descobrir novos talentos para as artes.
“O projeto contribui muito para a escola, para a permanência dos alunos, o desenvolvimento, o interesse, pois eles conhecem novos ambientes que não são acostumados, como a ópera. O Encantar-te é trabalhado no contraturno das aulas regulares a partir do mês de abril e no decorrer destes sete anos já conseguimos encontrar alguns talentos, seja para a música, para dança, literatura e esse ano teremos o teatro, quem sabe surjam talentos para a interpretação”, ressaltou.
A escola se preparou para uma apresentação de gala, os alunos deram show de interpretação de poesias, feitas pelos próprios alunos, nas peças teatrais e nas músicas. Os alunos tiveram preparação com profissionais durante os sete meses de ensaio e tiveram a oportunidade de conhecer diversos pontos culturais da cidade, como destacou a professora Ceci Simões.
“São sete meses de preparação oferecendo aos alunos aulas de coral, dança, tudo com profissionais com quem firmamos parceria. levamos os alunos para conhecer patrimônios históricos da cidade, como o Teatro Amazonas, a Academia Amazonense de Letras, prestigiar o Festival de Ópera, entre outros. Sempre com o objetivo de fazer com que eles se interessem mais, para que mudem seus comportamentos e possam ter uma melhorias em sala de aula”, informou.
O pai da aluna Noemi Alves de Souza, 12,  Jomeilson da Silva, disse que noto mudança de comportamento da filha desde que ela começou a participar do projeto.
“A Noemi teve uma boa melhora de comportamento, antes só ficava em casa na frente da televisão, agora ela tem uma ocupação com o projeto. Ela conheceu vários lugares que ela nem pensava em conhecer. É o primeiro ano que ela participa e está mais do que aprovado o projeto”, contou.
A aluna Clara Silva de Carvalho, 15, abriu o evento cantando o Hino do Amazonas, ela ainda cantou outras músicas e interpretou poesias durante o evento. Ela informou que a preparação foi intença, mas que alcançou o resultado foi o esperado.
“Foram sete meses de muito ensaio, de muito preparo. Aprendi com as aulas que a gente amadurece um pouco mais quando se interessa, aprendemos novos hábitos, novos sons. Já cantava desde mais nova e hoje foi muito bom”, relatou.
Ao todo, 40 alunos dos turnos matutino e vespertino participaram do projeto, que segundo os organizadores, deve ganhar mais força para o próximo ano.
TEXTO: João Pedro Figueiredo
FOTOS: Rodemarques Abreu 
Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054/ 98842-1188