29/04/16 | 15:33
Educadores trocam experiências sobre aspectos socioemocionais no ambiente escolar

29-04-16-Palestra sobre os Aspectos Emocionais.Fotos-Rodemarques abreu (16)Profissionais da Educação compartilharam experiências a partir da palestra ‘Aspectos Socioemocionais no Ambiente Escolar’, ministrada pelo doutor em Economia pela Universidade de Chicago e economista chefe do Instituto Ayrton Senna (IAS), Ricardo Paes de Barros, nesta sexta-feira, 29. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), zona Centro-Sul.

A palestra teve como objetivo principal despertar nos educadores os meios de como trabalhar o lado emocional dos alunos, seja por meio de programas específicos da rede ou por meio de conversas diretas de professor com aluno.

29-04-16-Palestra sobre os Aspectos Emocionais.Fotos-Rodemarques abreu (17)Ricardo Paes de Barros é graduado em engenharia eletrônica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), com mestrado em Estatística pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e doutorado em Economia pela Universidade de Chicago. Possui pós-doutorado pelo Centro de Pesquisa em Economia da Universidade de Chicago e pelo Centro de Crescimento Econômico da Universidade de Yale. Esse amplo conhecimento foi destacado pela secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, que prestigiou a palestra e debateu sobre o assunto.

“O Paes de Barros tem uma trajetória de interdisciplinaridade e isso é muito interessante. Fiquei curiosa em saber como um engenheiro eletrônico, matemático, estatístico e economista, pode  pensar os desafios emocionais para o processo de ensino aprendizagem. Fiquei pensando e acho que isso motiva nós educadores. Hoje é um desafio muito grande equilibrar emoções para produzir conhecimento e gestão de qualidade”, informou Kátia.29-04-16-Palestra sobre os Aspectos Emocionais.Fotos-Rodemarques abreu (15)

De acordo com o palestrante, a questão socioemocional já é trabalhada nas salas de aula, o que ele buscou repassar para os educadores é que o assunto precisa ser explicitado, trabalhado de maneira mais aberta para obter melhores resultados com os alunos.

“O que a gente discutiu, no fundo, é que é muito importante que a gente esteja consciente que esse momento precisa ser feito e a importância de tornar isso mais explicito, dos professores e da escola estarem melhores formados e com tempo para desenvolver essas habilidades socioemocionais no sentido de que tenhamos um impacto positivo sobre o desenvolvimento acadêmico dessas crianças”, relatou.

O emocional dos alunos deve ser trabalhado diariamente de acordo com a realidade de cada um, como destacou a gestora Cleider Borges, da Escola Municipal Olga Gutmann Benário, localizada na Colônia Terra Nova, zona Norte.

“Vivemos em ambientes que as crianças têm um lado emocional diferente uma da outra, muita falta de autoestima e uma palestra como essa estimula os professores para que possam trabalhar melhor o lado emocional. Temos crianças com problemas em casa, como separação de pais, que é bem frequente, ou outros problemas que tiram a vontade delas de aprender e temos que ter um trabalho mais intenso”, contou a gestora.

 

Texto: João Pedro Figueiredo

Fotos: Rodemarques Abreu/Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054