28/11/17 | 12:38
Educadores da Semed participam de última formação da plataforma Khan Academy

Professores, pedagogos, coordenadores de Telecentros e gestores escolares participaram, na manhã desta terça-feira, Na manhã desta terça-feira, 28/11, da última formação da plataforma Khan Academy, utilizada pelas unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed) após parceria com a Fundação Lemann, responsável pelo sistema. O treinamento aconteceu na sede da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da Semed.

O treinamento faz parte plano de ampliação do uso da plataforma por alunos de do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental da secretaria. A Semed superou a meta inicial de utilização e tempo de estudos da Khan Academy, que era de 80%. Atualmente, 64 escolas fazem uso da plataforma, beneficiando cerca de oito mil alunos com o ensino da matemática por meio de 2 mil videoaulas, 300 mil exercícios e 4 milhões de exercícios resolvidos sobre a disciplina.

Os professores podem utilizar a ferramenta em sala de aula, possibilitando uma educação interativa e deixando a disposição dos estudantes uma série de conteúdos gratuitos.

De acordo com a Co-fundadora da Sincroniza Educação, parceira técnica da fundação Lemann, Keila Visconti, o balanço para o ano 2017 foi de excelentes resultados para as escolas participantes. ‘‘Acreditamos que estamos colhendo resultados incríveis aqui em Manaus. Juntamente com os educadores e a Semed superamos muitos desafios e a capital já pode ser considerada a que mais obtive resultados positivos com a plataforma’’, afirmou.

Ao longo do ano foram feitas pautas formativas para o uso qualitativo da ferramenta online. Keila ainda ressaltou que os alunos aprendem melhor com a plataforma, já que podem se adaptar e personalizar os exercícios. Os professores acompanham os alunos através de relatórios, observações em sala e habilidades dominadas pelos estudantes.

Na última formação realizada, o objetivo foi discutir e refletir quanto ao uso da plataforma e o legado obtido por parte dos educadores. A pauta formativa se dividiu em três partes. A primeira foi na preparação de relatórios quantitativo e qualitativo dos alunos; a segunda etapa tratou do planejamento de gestores e coordenadores sobre o trabalho que será desenvolvido em 2018 e a terceira parte da formação 2º Linha do tempo e ação 2018, quanto ao planejamento abordou a gestão de conhecimento, sobre quais conteúdos devem ser apresentados e a melhor forma de aplica-los.

Para o coordenador de telecentro, Francisco Ursulino, a plataforma tornou-se fundamental para a aprendizagem dos alunos. “Esse projeto de ensino e formação veio com uma vitória. Houve uma grande concentração da responsabilidade do telecentro que coordeno, mas claro, ainda temos algumas questões a serem resolvidas por conta da estrutura das nossas escolas”, ressaltou.

A professora e coordenadora de telecentros Izodete Araújo, da Escola Municipal Maria Auxiliadora Santos Azevedo, contou que a plataforma somou ao aprendizado dos seus alunos.

‘‘Esse projeto veio para somar com as nossas forças e os conteúdos foram fatores primordiais no aprendizado dos alunos. Quando descobri como funcionava a dinâmica da plataforma, entrei de cabeça e hoje é muito gratificante ver os alunos perguntando quando vamos para os computadores, ver essa busca de conhecimento”, finalizou a professora.

 

Texto: Patryck Vieira

Fotos: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054