21/05/19 | 18:17
Educadores da Semed participam de formação sobre pensamento computacional desplugado

A Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), da Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus) realizou na tarde desta terça-feira, 21/5, uma oficina direcionada para os redatores/formadores da Pró-BNCC. A formação, que teve  como tema ‘Pensamento computacional e atividades desplugadas’, foi no Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), localizado no Centro, zona Centro-Sul de Manaus.

A Atividade,  realizada em consonância com currículo Amazonense e com parte das ações do Clube de Letramento em Programação e Robótica (Procurumim), teve o objetivo de criar um momento para dialogar  sobre a criação de um currículo inovador de ensino, por meio de metodologias integradoras que coloca o indivíduo como um ser pensante e criador de tecnologias.

Ou seja, a ideia foi  mostrar aos educadores formas de incentivar o uso de tecnologias sem a necessidade de conexão de internet e um computador, como explicou uma das coordenadores do Programa Procurumim, Leida Cantalice.

“A formação trata-se de uma   atividade significativa que visa contribuir no cumprimento da competência 5  da BNCC que está ligado à cultura digital, ao qual instiga a escola e o professor a criarem estratégias para o aluno  criar e usar a tecnologia para se inserir nessa cultura digital. Ou seja,  desenvolva o  pensamento computacional a partir de metodologias desplugadas”, salientou.

A Pro-BNCC trata-se de uma comissão de  formadores/ redatores  composto por educadores da rede pública estadual  e municipal  de diferentes áreas do conhecimento,  ligados ao Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) no Amazonas e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) do Amazonas. A ideia do grupo  é implementar ações para dá andamento a BNCC da Educação Infantil e do Ensino Fundamental no Amazonas.

“A partir de agora nós temos um desafio muito grande, que é levar a formação para todos os professores, para que o  trabalho não seja feito de cima para baixo, para que eles possam vivenciar esse trabalho com oficinas de formação”, explicou a coordenadora da etapa dos anos finais da PRO-BNCC pela Semed, Núbia  Pinto Braga.

Formação 
A  atividade foi composta por momentos lúdicos com jogos e brincadeiras que exploraram conceitos  como: algoritmo, decomposição, abstração e habilidades bases para o desenvolvimento do pensamento computacional.

Para a assessora de história da Divisão de ensino fundamental, Lídia Helena,  a ação foi relevante porque vai ao encontro do trabalho dos formadores e do novo contexto da aprendizagem nas escolas, que envolve consequentemente  recursos  tecnológicos  e, portanto, a educação do século 21.

“Nós em quanto formadores precisamos estar adaptados a todo esse processo, está em sintonia para entender todo esse universo da tecnologia”, disse.

 

Texto: Emerson Santos
Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054