26/04/16 | 16:27
Educadores da rede municipal participam de formação do Portas Abertas para Inclusão

_MG_0021Professores, pedagogos e gestores da rede municipal de ensino participaram nesta terça-feira, 26, da aula inaugural da 3ª edição do projeto ‘Portas Abertas para Inclusão’, cujo tema abordará “Princípios e dimensões da Educação Inclusiva”. O encontro aconteceu na Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), localizado no conjunto Vila Amazonas, zona Centro-Sul, e reuniu 45 profissionais  que serão capacitado para trabalhar com alunos que apresentem algum tipo de deficiência.

O projeto é o resultado da parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Instituto Rodrigo Mendes e Fundação Futebol Clube Barcelona. O programa envolve cursos, palestras e oficinas que são planejados a partir das particularidades de cada contexto.

O curso será realizado até o dia 25 de outubro, com um total de 120 horas, sendo 70 horas presenciais e 50 por meio do ambiente virtual._MG_0027

A metodologia de ensino dos cursos pressupõe que cada participante desenvolva um projeto de ação na escola/rede em que atua.

“É importante reunimos os diversos profissionais e começamos a ampliar essa discussão sobre inclusão dentro das escolas atendidas pela rede municipal. Temos uma grande demanda de alunos especiais que precisam, de fato, de profissionais da educação com conhecimento adequado”, afirmou a subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, que acompanhou a aula inaugural.

Segundo o tutor do curso, Eliano Sérgio, a formação traz um conhecimento maior na área para os educadores da rede municipal de ensino, principalmente na inclusão de alunos com deficiência nas salas regulares.

“Os educadores irão receber informações sobre conhecimentos de metodologia e ações, que visam a inclusão desse aluno com deficiência. Todo esse conhecimento será repassado aos outros professores para desenvolverem o trabalho dentro da escola”, explicou._MG_0002

Participando do projeto desde ano passado, a assessora de educação física, Josiane Valle, diz que o importante é atuar como multiplicadora das informações dentro de sua divisão geográfica. “Estou dando continuidade a esse projeto, visando ampliar este conhecimento para todos os assessores e, posteriormente, fazendo uma ampliação em toda rede. Trabalhar com incluso não é fácil, pois cada pessoa reage de maneira diferente, por isso precisamos quebrar essa barreira”, avaliou.

Cmei

Localizada no bairro de São Raimundo, zona Oeste, o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Madre Elisia, atende 23 alunos inclusos, com deficiência intelectual, autismo, motora, síndrome de down e surdez. Para a gestora da escola, Wanda Almeida, é fundamental participar do curso, para depois socializar as informações e conhecimentos do projeto.

“Vou fazer a função de multiplicadora. Estou com uma professora para passarmos esse conhecimento, porque vai trabalhar a motricidade, a parte física das crianças, já que temos alunos com deficiência física. Esse curso vai contribuir na sala de aula, na parte pedagógica, principalmente de inclusão na escola”, avaliou.

No total serão abordados 20 temas durante o curso, como discussão prática, formação em ferramentas virtuais, histórico da educação inclusiva, entre outros.

 

Texto: Paulo Rogério

Foto: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054