03/05/17 | 8:58
Educadores da rede municipal iniciam 2° módulo de curso de Libras

Formação Libras. EM. Andre Vidal. Fotos Cleomir Santos (12)Cerca de 25 educadores iniciaram, na noite desta terça-feira, 02/05, o 2º módulo do Curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras), voltado para professores que atendem alunos da rede com deficiência auditiva. O curso acontecerá até esta sexta-feira, no turno noturno, no Complexo Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, localizado no bairro Parque Dez, zona Centro-Sul de Manaus.

A ação é realizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Gerência de Educação Especial (GEE), e é voltada para professores, pedagogos e gestores.

A formação acontecerá durante todos os meses, por módulos, com previsão de término em outubro e com a carga horária total de 120 horas. Ao final do curso, os professores recebem um certificado de conclusão. Formação Libras. EM. Andre Vidal. Fotos Cleomir Santos (9)Para a gerente da GEE, Reni Formiga, a formação oferecida aos educadores que atendem os deficientes auditivos é fundamental para facilitar a comunicação entre professor e aluno. “O grande objetivo dessa formação é deixar o professor preparado para se comunicar com os alunos que possuem deficiência auditiva, assim como gestores e pedagogos, e que esse aluno faça parte verdadeiramente da inclusão escolar”, afirmou Reni Formiga.

Para professora do 1º e 3º ano do Ensino Fundamental, Maely Auzier, da Escola Municipal Maria Lira Pereira, localizado no bairro Petrópolis, zona Sul, o curso é uma forma de conhecer e se especializar na área. “Eu não tenho aluno com deficiência auditiva, mas o meu objetivo é me especializar na área e um dia trabalhar apenas com essas crianças. O curso também tem me ajudado a lidar com alguns alunos que não Formação Libras. EM. Andre Vidal. Fotos Cleomir Santos (11)tem laudo, mas que de alguma forma têm certa dificuldade na aprendizagem”, comentou a professora

A Prefeitura de Manaus mantém programas especiais destinados aos 176 alunos da rede pública de ensino com problemas auditivos. Entre eles, está o Programa de Implante Coclear, pioneiro no Brasil, que atende 15 crianças que passaram pelo implante e hoje recebem atenção de uma equipe multidisciplinar para o desenvolvimento da fala, prejudicada pelo problema auditivo. Outras estão na escola regular, recebendo acompanhamento de tradutores em Libra e 58 estão matriculadas na Escola de Educação Especial André Vidal de Araújo.​

 

Texto: Érica Marinho

Fotos: Cleomir Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054