31/07/15 | 16:30
Educação democrática é discutida em seminário da rede municipal

Seminário '' Mudar a Escola, Melhorar a Educação'' - Fotos Rodemarquers abreu (88)A Prefeitura de Manaus iniciou, nesta sexta-feira, 31, uma série de discussões sobre o conceito de educação democrática e integral, envolvendo educadores e familiares da rede municipal. As deliberações fazem parte do primeiro seminário “Mudar a Escola, Melhorar a Educação: transformar vidas”, resultado da parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Coletivo Escola Família Amazonas (Cefa).

A abertura do evento foi realizada na sede da Semed, localizada na zona Centro-Sul, reunindo cerca 200 pessoas. Os educadores puderam interagir com os palestrantes, nas mesas redondas, sobre temas como: “O Amazonas repensando a forma de educar”, com Ieda Maria, do projeto Afra; “Os desafios da educação no Brasil e experiência escolares inovadas”, com Helena Singer (MEC), Lucineide Pinheiro (UFOPA) e Braz Nogueira (ex-diretor da EMER Campos Salles, em São Paulo); entre outros convidados.

Seminário '' Mudar a Escola, Melhorar a Educação'' - Fotos Rodemarquers abreu (77)[1] (1)Para a subsecretária de gestão educacional da Semed, Euzenir Trajano, a parceria com o Cefa veio para fortalecer as ações de ensino/aprendizagem desenvolvidas pelo Município. “Um dos nossos objetivos mais ousados é está entre as melhores redes de ensino do País. À medida que o Cefa traz essa discussão, nós abraçamos a causa e passamos a realizar várias atividades que possam estabelecer uma nova forma de ensinar”, destacou Euzenir. “Nesta gestão nós estamos abrindo o diálogo entre os setores e outras entidades para contribuir na melhoria da qualidade da educação do município de Manaus”, finalizou a subsecretária da Semed.

Para a coordenadora do Cefa, Ana Bocchini, o momento é de reflexão, união e de buscar alternativas para melhorar o sistema educacional com a opinião de educadores de toda rede. “Esse evento é uma oportunidade para que os educadores reflitam sobre o modelo atual de escola tradicional. Nós consideramos que é possível inovar a educação, em que o tradicional não corresponde à realidade da sociedade atual. A gente quer identificar gestores que compactuem esse pensamento conosco e, quem sabe, iniciar um projeto nesse contexto”, disse.

Seminário '' Mudar a Escola, Melhorar a Educação'' - Fotos Rodemarquers abreu (31)Uma das convidadas do seminário, a antropóloga Laise Diniz, que trabalha com mais de 20 etnias no Alto Rio Negro, foi palestrante do tema “Educação Escolar Indígena no Alto Rio Negro”. Ela destacou que, desde 1999, iniciou-se um projeto de reformulação da educação escolar nas comunidades com metodologias e processos de alto gestão de ensino com indígenas na promoção da qualidade de ensino.

“Todo o processo de prática de ensino nas escolas indígenas trouxe qualidade e, hoje, são referência como modelo de educação escolar indígena de qualidade em todo Brasil”, contou a palestrante.

Já a diretora Daniele Viviane Santos, da Escola Municipal Themistocles Gadelha, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, afirmou que é bom ter novas propostas para o desenvolvimento do processo de ensino/aprendizagem dentro das unidades do município. “Acredito que podemos fazer a diferença com ações simples, aulas dinâmicas, tirando o aluno da sala de aula e levando para rua, quadra ou refeitório. Nós podemos transformar vidas com atividades bem simples, mas significativas no aprendizado do aluno”, salientou.

Programação
A programação continua neste sábado, 1º de agosto, no auditório da Semed, a partir das 9h, com a exibição do filme “Quando sinto que já sei”, além de uma mesa redonda com o tema “Por que devemos transformar as escolas?” e o debate entre os convidados com os palestrantes.

Texto: Paulo Rogério
Foto: Rodemarques Abreu

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054