26/09/16 | 14:21
Dia do surdo é comemorado no município com formação de Libras para professores

26-09-26- formação de Libras para professores. Fotos lton Santos (1)Oitenta professores de unidades de ensino municipais, que atendem alunos com deficiência auditiva, participaram do 9º encontro de formação continuada em Língua Brasileira de Sinais (Libras), na manhã desta segunda-feira, 26. O evento, realizado Gerência de Educação Especial (GEE), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), também comemorou o dia nacional do surdo.

Atualmente, a rede municipal de ensino possui 150 alunos surdos matriculados. De acordo com a Assessora Pedagógica da GEE, Roseane Modesto, a formação teve início em fevereiro e se estende até outubro, com o intuito de aprimorar a relação entre o professor e o aluno surdo, no ambiente escolar.

“Essa formação visa minimizar a dificuldade que é incluir o aluno e fazer com que ele interaja com as aulas. É necessário, portanto, ter conhecimento em libras. Então o professor vem, aprende e retorna para sala de aula para alfabetizar os alunos em libras e português e ajudá-los a interagir com os colegas”, explicou Roseane.

Joyce Medeiros é professora da sala de recurso da Escola Municipal José Wandenberg, no Japiim, zona Sul de Manaus, onde leciona para 15 alunos, sendo um deles surdo. Ela conta que desde 2011 participa de formações de libras e acredita que é essencial ao professor saber se comunicar com o aluno. Para ela, a ajuda do intérprete é importante, mas quando o próprio professor sabe interagir com o estudante, o processo fica mais fácil.

26-09-26- formação de Libras para professores. Fotos lton Santos (2)“Na faculdade você só estuda 60h de libras. Esse curso que a Semed nos proporciona é extremamente importante porque nos faz conhecer de verdade a língua. Aqui tem professores surdos que nos ajudam a produzir material para o nosso aluno render mais na sala”, disse Joyce, que tem um projeto onde ensina libras para toda a escola.

Formação

O 9º encontro da formação continuada em Libras teve a participação da professora Débora Arruda, que leciona no curso de licenciatura em libras, na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). “A Semed está de parabéns. É importante que estejamos engajados porque estamos formando os futuros professores que vão estar amanhã na escola inclusiva. É um trabalho necessário”, avaliou.

Um dos momentos da formação foi a conversa dos formandos com a professora Sandra Eli Moraes. Ela é surda e muda e apresentou atividades que podem ser desenvolvidas para atrair a atenção dos alunos surdos.

 

Texto: Thiago Botelho

Fotos: Lton Santos / Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054