30/11/17 | 18:17
DDZ Rural realiza gincana “Acelera Brasil” para finalizar atividades do programa de correção de fluxo da secretaria

A Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural realizou, na tarde desta quinta-feira, 30/11, a 3ª gincana “Acelera Brasil”, envolvendo nove escolas e 160 alunos da divisão. O evento aconteceu na Escola Municipal Maria Leide Amorim, localizada na Avenida São João, no quilômetro 88 da BR 174. O objetivo da gincana foi desenvolver atividades diferenciadas para que houvesse troca de experiências e socialização entre todos os participantes.

O momento contou com diversas atividades como disputa de conhecimentos gerais, premiação, distribuição de brindes e um lanche coletivo. Cada escola escolheu uma cor para representa-las e as torcidas levaram instrumentos musicais para torcerem pelos colegas.

Sarah Thomé, coordenadora do programa na divisão, explicou que esse momento é importante por fazer com que os alunos demonstrem o que aprenderam de maneira divertida. “Essa é a terceira gincana do acelera. Cada escola vem com sua equipe e se trata de uma competição bem saudável, com a apresentação do conteúdo estudado durante todo ano. A culminância é essa, a festa, entrega de prêmios, brindes, troféus e premiação para melhor escola e professor”.

Segundo a coordenadora do Instituto Ayrton Senna (IAS) na Semed, Neuza Viana, a atividade acontece dentro dos parâmetros do programa de correção de fluxo. Ela ressalta que todo o programa é essencial para recuperar os alunos, não apenas no sentido escolar, mas em outros âmbitos como o social.

“Nessa ocasião, os alunos vão mostrar tudo que aprenderam durante o ano, lembrando que são alunos que estavam em distorção, que não acreditavam mais em si. Um evento como esse auxilia no resgate da autoestima, da confiança, de que eles são capazes de aprender, são capazes de ir adiante e seguir normalmente a vida escolar que têm direito”.

Entre os alunos que estiveram na gincana, estava Joicy Oliveira, 11, da Escola Municipal João Paulo II. A menina, uma das mais empolgadas, contou que sempre foi muito agitada e que não se interessava muito pelos estudos, mas graças à sua professora e ao programa, hoje está bem diferente. “Hoje sei que tudo que vai cair na gincana a gente já estudou então, vamos nos sair bem”.

A Escola Municipal Ester é uma das unidades que participam desde a primeira gincana. Para a gestora Elineide Pereira de Araújo, o programa do Instituto Ayrton Senna, veio para dar a oportunidade aos alunos que antes não tinham um plano para o futuro e esse momento de confraternização ajuda na integração entre as escolas da rede.

“Isso aqui é uma integração além da sala de aula, onde as escolas se conhecem e trocam experiências e conseguem demonstrar que o trabalho do programa está sendo bem sucedido”, finaliza.

 

Texto: Alexandre Abreu

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054