22/11/19 | 18:16
Creche Eliana de Freitas encerra projeto voltado à dança e teatro com musical

As fantasias, aventuras e valores que fazem parte da fábula ‘Mágico Mundo de Oz’ foram apresentadas por crianças atendidas pela creche Municipal Eliana de Freitas, localizada na zona Norte de Manaus, na tarde desta sexta-feira, 22/11. O espetáculo, intitulado ‘Chuva de magia: Oz na Creche Eliana de Freitas’, durou aproximadamente 20 minutos e contou com um elenco de 28 crianças, com idades entre dois e três anos.

A ação faz parte da temática chuva de magia, uma ação macro desenvolvida durante todo o ano de 2019 pela unidade, que trabalha a afetividade das crianças, bem como o projeto ‘dançando e dramatizando vou me expressando’, executado desde 2012 com crianças do maternal 2 e 3.

O principal objetivo é desenvolver a consciência corporal na construção da própria imagem da criança, por meio da exploração do mundo da imaginação e de novos movimentos, elaborados pela dança para criar diferentes formas de interpretações a partir do conhecimento básico ensinado sobre dança e dramatização.

O projeto trabalha ainda aspectos com coordenação motora, desenvolvimento do ritmo e a autonomia da criança. De acordo com a gestora da creche, Maria Alencar, a execução é executado de forma interdisciplinar, com pontos fundamentais do eixo curricular da modalidade de Educação Infantil.

“O projeto vem trabalhar além das emoções das crianças a sua coordenação e ao mesmo tempo faz um link do que é trabalhado com o tema macro, executado durante o ano e com as demais ações pedagógicas realizadas na creche.  O projeto trabalha a literatura, o movimento, o corpo, a organização da criança, a concentração, enfim, a criança de uma forma global”, explicou a gestora.

A coordenadora do projeto, a professora de educação física, Sally Ataíde, ressaltou que é notório a aceitação do projeto.

“Uma das coisas que percebemos do momento que a criança entra até o dia da culminância,  que é o dia do espetáculo, é a autonomia e a segurança que elas adquirem ao entrarem no palco e se  apresentarem em público, além da satisfação por estarem em grupo de dança. E a partir desse trabalho percebemos também o quanto elas começam a criar seus próprios movimentos dentro de brincadeiras entre elas mesmas, a partir do que é ensinado durante a execução do projeto”, destacou.

Já passaram pelo projeto de dança e dramatização mais de 200 crianças. Deste total, tem ex-alunos que continuam em grupos de danças e que inclusive pela experiência, a desenvoltura na arte da dança, fazem apresentações um pouco mais profissionais. É o caso da Pamela da Silva, que hoje com 9 anos, segue na dança, mais especificamente no  balé.

A mãe dela, a dona de casa Karla Sousa, destacou, que o projeto ‘dançando e dramatizando vou me expressando’, foi o ponto de partida para carreira artística da sua filha.

“Minha filha até hoje gosta de dança, principalmente do balé.  Inclusive, até hoje faz aula e até participa de apresentações com seu grupo dança. Isso quer dizer que o projeto foi muito importante na vida dela, porque possibilitou o gosto por uma arte e outros aspectos como disciplina e responsabilidade no que se propõe a fazer”, disse.

 

Texto: Emerson Santos
Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054