11/05/19 | 15:45
Coordenadores de escolas municipais participam de oficina para elaboração de projetos ao PCE

Coordenadores das unidades de ensino da Prefeitura de Manaus que elaboram projetos para submissão ao Programa Ciência na Escola (PCE) deste ano participaram de uma oficina preparatória na manhã deste sábado, 11/5. A programação ocorreu no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), na avenida Maceió, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) firmou uma parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) em 2004, ano em que o projeto foi criado, com o objetivo de despertar a vocação cientifica e incentivar talentos entre os estudantes de ensino público, bem como contribuir para o processo de formação continuada dos professores.

Cada escola tem um professor que recebe uma bolsa de seis meses, com valor mensal de R$ 560. Já os alunos, no total de três por unidade, por cinco meses de projeto, recebem o valor mensal de R$ 150. Ano passado, a Semed contou com a participação de 62 escolas de todas as zonas da cidade, com 87 projetos desenvolvidos por alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

As inscrições para apresentação e submissão dos projetos ao PCE iniciaram no dia 15 de abril e vão até 29 de maio, por meio do site www.fapeam.am.gov.br. A divulgação dos resultados dos projetos aprovados ocorrerá no dia 10 de junho.

O coordenador do PCE na Semed, Romualdo Caetano Barros, disse que a formação é importante, mas principalmente o desenvolvimento do projeto por alunos e professores que vai muito além dos muros da unidade de ensino durante os seis meses de execução, a partir de junho. “A importância dos projetos é que, geralmente, eles têm um olhar tanto para escola, quanto para comunidade, sem levar em conta a participação do aluno que é significativa. Os projetos podem ser adequados a qualquer disciplina e são relevantes à comunidade”, disse.

Para técnica da Fapeam, Fabiane de Melo Cortez, a qualificação é fundamental para que os professores possam ajustar seus projetos, pois é importante que eles elaborem da melhor forma possível em prol dos alunos. “Com essa oficina nós conseguimos proporcionar aos professores um preparo para execução de projetos de pesquisa. Como os alunos estão em processo de iniciação cientifica, é importante que esses professores saibam como executar esse projeto”, comentou.

A professora e Doutora da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Maria Fulgência Bandeira, foi uma das palestrantes do encontro. Para educadora, o PCE vive um momento especial completando 15 anos e, por isso, a entidade se preocupa com os professores que estão elaborando seus projetos. “O intuito é orientar o professor desde o edital, a elaboração da proposta e como devem executar esse projeto para qualificar tanto o professor, porque estará também se atualizando na educação continuada, bem como ter um aluno diferenciado, porque todo aluno que faz pesquisa é diferenciado”, concluiu.

Em fase de preparação do projeto “História e atividade urbana mergulhando nas edificações antigas do bairro Cachoeirinha”, o professor Alvanir Filho, da Escola Municipal Anastácio Assunção, bairro São Lazaro, zona Sul, apesar de participar todos os anos do PCE, ressaltou que sempre aprende algo a mais para qualificar seu projeto.“Não é pelo fato de ser antigo ou novo, mas tenho que buscar o conhecimento científico através dessas oficinas que enriquecem nossos conhecimentos. Nós aprendemos como esmiuçar o edital, fazer todos os passos, a justificativa, até que ponto o projeto será útil para escola e comunidade”, finalizou.

— — —

Texto – Paulo Rogério / Semed
Fotos –Divulgação / Semed

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054