08/07/13 | 13:45
Comunidade no Tupé recebe escola, energia elétrica e água canalizada

A comunidade São João do Tupé, no Rio Negro, zona ribeirinha da cidade, recebeu da Prefeitura de Manaus, nesta sexta-feira, 5, uma unidade de anexo para Escola Municipal São João, um telecentro e uma nova rede elétrica para fornecer energia elétrica às famílias que moram no local. O secretario de Educação, Pauderney Avelino, ainda anunciou que as casas também passarão a receber água canalizada, promessa de campanha do prefeito Arthur Neto.

A nova unidade escolar entregue pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) atenderá alunos do 1º ao 9º ano com laboratório de ciências, mesas digitais educacionais, além de alojamento para os professores vindos de Manaus e que lecionarão na comunidade. A internet da escola será disponibilizada gratuitamente aos comunitários através de rede sem fio para transmissão de dados com velocidade de 1MB.

“Quando instalamos o Telecentro na escola, também fizemos toda estrutura de energia e resolvemos expandir a rede elétrica para que a comunidade fosse beneficiada e pudesse ter energia em suas casas”, comentou Pauderney Avelino. A rede elétrica beneficiará 80 famílias que não possuíam energia elétrica em casa ou viviam com ligações clandestinas ou com pequenos geradores próprios.

Pauderney lembrou a importância que a Prefeitura tem dado às comunidades mais afastadas, sejam na zona ribeirinha ou nas rodovias AM 010 e BR 174 ao anunciar que a prefeitura fará a distribuição de água na comunidade. “Aqui na escola nós temos dois poços d’água e a comunidade só tem água do Rio Negro. Por determinação do prefeito Arthur Neto, será feita a canalização da água de um poço para as casas da comunidade”, comentou o titular da pasta.

A presidente da comunidade São João, Glória Araújo, destacou a conquista da instalação da rede elétrica, além da canalização da água que atenderá os comunitários, que há muito tempo sonhavam com o benefício.

“A nossa luz elétrica é uma necessidade básica. É uma forma que temos de conservar os alimentos, assistir aos programas na televisão e muito mais. Nós agradecemos, porque a nova fiação da Semed é boa. Em virtude de morarmos numa área de reserva, tudo é burocrático e agora podemos contar com esse benefício”, finalizou, não esquecendo que a água canalizada é outra necessidade básica que ajudará, principalmente, no período da seca.

Telecentro e ampliação

Oitenta e três alunos da educação infantil e do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, serão beneficiados com a implantação do telecentro, que oferece 13 computadores, dois servidores grandes (diferentes aos que são usados nas escolas da zona Urbana), um nobreak com 6 kva, grupo gerador próprio e internet sem fio e via satélite.

Segundo a diretora da escola, Lucilene Ribeiro Sarges, as crianças que moram na comunidade entram, em definitivo, na inclusão digital e destacou que a ampliação da unidade ajudará muito nas atividades do dia a dia da escola e beneficiará os professores com um alojamento de boa qualidade.

“É uma oportunidade muito boa, em que esses alunos que moram distante da cidade, agora possuem um local para pesquisar e usar a internet via satélite, algo que nos deixa satisfeita pela qualidade e a preocupação da prefeitura em dar o melhor possível para nossa comunidade escolar”, contou Lucilene.

A moradora Maria do Rosário, 52, que reside na rua principal da comunidade São João no Tupé, ficou alegre com a instalação da energia elétrica e o anúncio da água canalizada.

“É uma necessidade muito grande da energia e da água e todos serão beneficiados. Creio que na administração do prefeito Arthur Neto, nossas necessidades serão atendidas”, argumentou.

A prefeitura de Manaus, por meio da Semed, ainda deve atender mais 20 escolas municipais da zona Rural das comunidades ribeirinha do Rio Negro com serviços de energia elétrica.