26/02/16 | 14:19
Cmei Maria Raimunda mobiliza alunos no Dia “D” de combate ao mosquito Aedes

Mobilização de combate ao aedes. CMEI. Maria Raimunda. Fotos Cleomir (2)Nem mesmo a forte chuva registrada na manhã desta sexta-feira, 26, desanimou os 217 alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Profª Maria Raimunda, localizado no bairro  Colônia Terra Nova, zona Norte, que realizaram o Dia “D” de Mobilização da Educação contra o mosquito Aedes aegypti. A ação é promovida pelo Ministério da Educação (MEC) em todas as escolas do Brasil.

O lançamento da mobilização nacional ocorreu no último dia 19, reunindo o Exército, Marinha e Aeronáutica, além de membros da Prefeitura de Manaus e Governo do Amazonas, para combater o mosquito transmissor da Dengue, Zika vírus e Chikungunya.

Na programação inicial, marcava uma passeata da escola até a Chácara Arco-íris nas proximidades da unidade escolar. As crianças teriam o contato direto para identificar possíveis focos de criadouros, mas a coordenação pedagógica resolveu realizar uma atividade na área interna da escola.Mobilização de combate ao aedes. CMEI. Maria Raimunda. Fotos Cleomir (10)

De acordo com a pedagoga Michele de Souza, a comunidade escolar  assistiu um vídeo temático e uma palestra sobre a prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti.

“Nosso principal objetivo é que os alunos se tornem disseminadores, porque a criança quando aprende algo desde pequena, ela leva adiante. O que eles têm aprendido na escola, eles vão levar para sua família, seus vizinhos e quando identificar uma situação de risco vão saber agir”, salientou.

Mobilização de combate ao aedes. CMEI. Maria Raimunda. Fotos Cleomir (24)Uma das integrantes da equipe brigadista da escola, responsável pela identificação de possíveis criadouros e combate ao mosquito transmissor, a servidora Claudeci Viana da Silva, disse que o trabalho é intenso, mas muito importante com os alunos e pais.

“Nosso trabalho é diário não só na escola, mas também em casa todos nós temos que cuidar e orientar os pais das crianças. Fico observando toda a escola para ver se tem algum foco do mosquito e temos feito a devida orientação aos nossos pequenos, que já sabem o que é a doença”, disse.

Cantando refrão “xô, xô, xô dengue, dengue xô, xô, xô”, o aluno do 2º período, Denilson de Souza Nogueira, 5, disse que aprendeu quase tudo sobre o mosquito, que chama de “perigoso”. “Sei que esse mosquito passa doença. Se eu ver uma caixa aberta, tenho que tampar, porque a pessoa pode ficar doente por esse mosquito”, disse.

 

Texto: Paulo Rogério

Foto: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054