11/10/12 | 14:31
CMEI Abílio Nery realiza evento com Celdo Braga

O poeta, músico e professor Celdo Braga foi o convidado para o encerramento da semana da literatura infantil da Escola Mul. Abílio Nery, bairro Flores, Zona Centro-Sul da cidade.

Na oportunidade, o artista amazonense respondeu as perguntas sobre suas obras para os alunos do 5º ano na biblioteca da escola em que as crianças ficaram mais familiarizadas sobre o artista e ainda tiraram qualquer dúvida em relação aos trabalhos já divulgados por Celdo Braga.

O gestor da escola, Ednelson Feitosa de Oliveira, explicou que os 400 alunos dos três turnos participam do projeto da unidade educacional “Ler, aprender é um prazer” que faz parte do “Viajando na Leitura” da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Segundo o gestor, os estudantes do 4º ao 9º ano usam os livros da biblioteca para ler e recriar uma história que eles fizeram. Os professores depois analisam o material escrito para as devidas correções. Já os alunos do 6º ao 9º ano realizam amostras com a produção de textos que são feitos em sala de aula.

“Fazemos um trabalho para oferecer o melhor a nossa comunidade escolar. Trouxemos o Celdo Braga e nosso pensamento é convidar outros artistas amazonenses para mostrarem seus trabalhos. Nós queremos incentivar que os alunos tenham a sensibilidade no acesso aos livros, conhecer os autores e melhorar seus conhecimentos, com isso ganham aptidão à leitura e escrita e consequentemente ser alguém no futuro”, disse.

O artista amazonense, Celdo Braga, por algumas horas interagiu com os alunos na biblioteca do CMEI Abílio Nery sobre suas obras e fez também um relato de sua vida e as dificuldades que passou até chegar o que representa hoje na cultura amazonense.

“Em primeiro lugar a importância desse encontro é a formação da plateia e faço isso durante os 23 anos que estou em Manaus. Minha primeira atuação foi no Sólon de Lucena e desde então compareço nas escolas que sou convidado. Cito, por exemplo, o projeto ‘Cantando Amazônia’ que fizemos juntos com a Semed. Cada vez que isso se renova é um público diferente e uma maneira de interagir com os jovens contando nossa experiência e estimulando a conhecer mais as obras e os escritores da cidade”, frisou o artista.

O aluno do 5º ano, Jeder Ferreira dos Santos, 10, também participou do encontro com Celdo Braga. Curioso pelas obras, o pequeno Jeder não se intimidou em perguntar sobre o trabalho do artista e ainda disse que o aprendizado na escola será importante para seu futuro.

“Aprendi que ele (Celdo) não tem preferência por uma e sim muitas poesias. Mesmo com as dificuldades que ele encontrou na vida para estudar não desistiu e hoje é um homem conhecido pelo seu trabalho”, comentou.