20/12/17 | 16:07
Cerca de 300 pessoas participam de encontro sobre Educação Indígena

Na manhã desta quarta-feira, aconteceu o encerramento do 3º Encontro de Professores Indígenas e o 2º Encontro de Profissionais de Saúde Indígena, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no bairro Parque Dez. O encontro reuniu cerca de 300 pessoas entre profissionais da educação e da saúde indígena, estudantes e outros convidados de 26 etnias.

Durante o encerramento, foram realizadas apresentações de grupos indígenas entoando cânticos e realizando danças tribais. Os integrantes do fórum apresentaram um documento com algumas demandas discutidas nos dias em que os encontros foram realizados

Zenilton Moura, um dos organizadores do evento e membro do Fórum de Educação Escolar Indígena do Amazonas (Foreeia), explicou que a ideia dos encontros foi de promover o diálogo e buscar parcerias para firmar compromissos, na perspectiva de garantir os direitos dos diversos povos indígenas que estão espalhados pelo estado do Amazonas. Nesse sentido, ele aponta que Manaus tem que ser olhada com uma atenção especial.

“O fórum está tendo um olhar com muito carinho para Manaus, porque a cidade tem povos que vieram das aldeias, mas não perderam o direito de ter uma educação diferenciada e específica”.

A Semed possui, atualmente, quatro escolas indígenas na zona Rural Ribeirinha, além de 18 Centros Culturais de Educação Escolar Indígenas em todas as zonas de Manaus, em que são realizadas ações de fortalecimento da cultura e idioma materno desses povos, para que não corram o risco de perder a conexão com as suas origens.

Para Iwairata Yawara, da etnia kokama e participante do evento, o caminho para essa educação de valorização da cultura indígena, tem sido facilitado graças a aproximação de órgãos e comunidade. “A pauta da educação é a nossa luta de sempre, porque a nossa educação é diferenciada. Então esse momento é muito importante, já que órgãos já estiveram muito distantes das nossas necessidades e hoje, estamos nos aproximando cada vez mais da sociedade”.

A gerente da Educação Escolar Indígena (Geei) da Semed, Altaci Rubim, afirma que, nesse sentido, a Prefeitura de Manaus vem tomando diversas ações para o reconhecimento da identidade indígena, bem como para que dentro de suas características, eles sejam respeitados e tenham seus direitos garantidos.

“Esse evento é um marco importante na discussão das políticas públicas específicas e diferenciadas para a Educação Indígena. Aqui em Manaus estamos avançando, uma vez que estamos conseguindo executar políticas públicas dentro da secretaria, como a inserção da categoria professor indígena dentro do Plano de Cargos Carreira e Salários (PCCS) da Semed, a elaboração das diretrizes da educação escolar indígena que em breve serão encaminhados para o Conselho Municipal de Educação (CME) e a regularização dos Centros de Educação Escolar Indígena, uma experiência única no Brasil e um marco para o fortalecimento das línguas indígenas no Amazonas”.

 

Texto: Alexandre Abreu

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054