23/02/15 | 15:15
Cerca de 250 crianças de creches municipais começam a receber suplementação nutricional


Na manhã desta segunda-feira, 23, cerca de 250 crianças de seis meses a quatro anos de quatro creches municipais começaram a receber o suplemento vitamínico NutriSus, que é adicionado à alimentação principal feita na unidade de ensino. O suplemento tem a finalidade de combater a anemia na infância e é subsidiado pelo Ministério da Saúde.

Na Creche Municipal Professora Eliana de Freitas Moraes, 75 crianças serão atendidas com a suplementação. Entre eles, Yago, de 4 anos, filho do eletricista Antônio Jander, que acompanhou o filho na escola.

“Eu acredito que isso vai ser essencial para alimentação das crianças. Na alimentação que eu dou para o meu filho em casa, tento sempre incluir legumes, frutas e verduras, mas nunca é bem recebido pela criança, então a aplicação do complemento é importante. Eu, como pai, assino em baixo dessa iniciativa e fico agradecido em saber, que estão dando essa atenção para as crianças das creches”, disse.

A subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Ana Falcão, acompanhou esse primeiro dia do NutriSus nas creches. Ela destaca a importância do complemento alimentar no desenvolvimento educacional das crianças.

“Essa é uma estratégia de fortificação alimentar das nossas crianças justamente nesta fase da vida delas. Queremos melhorar as condições de saúde delas e favorecer o aprendizado. Nós da área da educação nos beneficiamos com esse projeto no sentido de que as crianças terão condições de aprender mais”, observou.

Suplemento

O NutriSus é um suplemento vitamínico em pó composto de micronutrientes. Ele não tem gosto e nem cor e será manuseado pelas manipuladoras de alimentos das unidades de ensino. Cada criança vai receber um sachê durante o mínimo de 36 e no máximo de 60 dias.

A iniciativa nasceu após o Ministério da Saúde ter acesso a um estudo que revelou que práticas alimentares inadequadas nos primeiros anos de vida estão intimamente relacionadas à morbidade de crianças. A má alimentação pode ocasionar doenças infecciosas, problemas respiratórios, desnutrição, excesso de peso e carências de micronutrientes, o que ocasiona a anemia.

“As crianças das creches aprendem por estímulos. Os professores estimulam o desenvolvimento cognitivo e motor por meio de brincadeiras e se essa criança não tiver uma boa nutrição, provavelmente, ela será suscetível ao cansaço e à falta de vontade de interagir com os colegas. Acredito que combater isso é a principal função do NutriSus no ponto de vista pedagógico”, afirmou a gerente de creches, Wissilene Brandão.

Texto: Thiago Botelho

Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054