12/08/15 | 16:37
Campanha contra a hanseníase e parasitoses percorrerá escolas de Manaus até outubro

Abertura da campanha para identificação Hanseníase.Fotos Cleomir (6)A Prefeitura de Manaus e o Governo do Estado realizaram, na manhã desta quarta-feira, 12, a cerimônia de abertura da Campanha Nacional contra a Hanseníase e Geo-Helmintíases, que acontece pelo terceiro ano consecutivo na cidade. A abertura foi na Escola Estadual Roxana Pereira Bonessi, na Colônia Oliveira Machado, zona Sul.

A meta da campanha é atender 104 mil alunos de escolas públicas, na faixa-etária de cinco a 14 anos. Até o dia 31 de outubro, equipes de saúde estarão realizando a busca ativa de casos suspeitos de hanseníase e fazendo o tratamento quimioprofilático para verminoses nas escolas e orientando pais e responsáveis na busca do serviço de saúde para o tratamento das doenças.

“A hanseníase ainda é uma doença que preocupa por trazer deformidades como consequência, caso não seja tratada precocemente. Os serviços de saúde vêm trabalhando ao longo dos anos para reduzir, cada vez mais a incidência da doença, o que envolve questões econômicas e sociais”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto.

AP - 12-08-15 - HANSENÍASE (9)O secretário municipal de Saúde (Semsa), Homero Miranda Leão Neto, explicou que durante a campanha os profissionais de saúde irão buscar por casos suspeitos de hanseníase e o aluno passará por uma avaliação com médico clínico geral. “Um dos sinais da hanseníase são manchas na pele e os próprios pais ou professores devem ficar atentos para alertar os profissionais de saúde. Diagnosticada precocemente, a hanseníase não deixa nenhuma sequela”, disse.

A incidência de casos de hanseníase na capital amazonense vem diminuindo gradativamente, mas ainda assim Manaus é considerada uma cidade com alta endemicidade da doença. De acordo com diretor-presidente da Fundação Alfredo da Matta, Helder Cavalcante de Souza, o Amazonas foi nos anos 1980 o primeiro Estado em casos de hanseníase no Brasil e desde 2013 ocupa o 17º lugar. “A hanseníase é hoje uma doença muito fácil de curar, tem medicamentos em toda rede de saúde e o diagnóstico é simples. Os serviços de saúde estão trabalhando com a meta de fazer com que a hanseníase deixe de ser um problema de saúde pública no estado do Amazonas”, afirmou o especialista.

Educação e saúde lado a lado

Abertura da campanha para identificação Hanseníase.Fotos Cleomir (36)A ação faz parte do plano de trabalho do Programa Saúde na Escola (PSE) e é realizada por meio de parceria entre as secretarias municipais de Saúde (Semsa), Educação (Semed) e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc). Em 2015, a Semed conta com 146 escolas participando da campanha, como informou a gerente das Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe) da Semed, Dircélia Ortiz.

“Uma doença tratada no começo tem muito mais chance de ser curada e entendemos que a criança tratada desde pequena, recebendo as informações sobre saúde, com certeza, será uma pessoa saudável no futuro”, ressaltou Ortiz.

Para o combate às verminoses, além das ações educativas, os profissionais de saúde farão a administração do medicamento Albenzadol para os estudantes.

Texto: Eurivânia Galúcio (Semsa) e João Paulo Figueiredo (Semed)
Foto: Cleomir Santos e Alex Pazuello

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054