26/02/13 | 19:24
Campanha ‘Conservação e Valorização do Livro Didático’ foi aderida pela Escola Nísia Floresta Brasileira Augusta

A ação está na sua 3ª edição e é difundida em todas as unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação

Seguindo a Lei n. 1.540 de 27 de dezembro de 2010 que institui a Semana Municipal do Livro e Material Didático, no Município de Manaus, a Secretaria Municipal de Educação – Semed promove a 3ª Edição da Conservação e Valorização do Livro Didático em todas suas unidades de ensino, a fim de informar de maneira lúdica à comunidade escolar e, principalmente, seus discentes acerca da temática em questão.

Em detrimento desta ação, nesta segunda-feira, 25, a Escola Municipal Escritora Nísia Floresta Brasileira Augusta, localizada no bairro Flores, zona Centro Sul da cidade, realizou uma programação variada voltada à valorização e conscientização dos livros didáticos com a participação de 175 discentes do 1º ao 5º ano e todos os docentes da sua unidade. Além da comunidade escolar, participaram do evento representantes da Semed, Assessores Pedagógicos da Divisão Regional de Educação – DRE I e comunitários.

O objetivo do evento foi despertar a consciência que o livro é um instrumento de conhecimento e patrimônio coletivo, portanto precisa ser preservado para ser reutilizado por outros alunos no próximo ano.

O evento se dividiu em dois momentos, o primeiro com a apresentação do teatro de fantoches, coordenado pelos Professores Luís Pires e Vera Barros, com o tema: ‘Dos livros cuido eu, porque sou Nisia Floresta’ e um repente tendo como responsável a Professora Vera Barros intitulado ‘Conservando os livros didáticos’. O segundo momento foi com a participação dos pais encapando diversos livros didáticos, com seus filhos.

“Campanhas como essa são relevantes, pois visam sensibilizar tanto os alunos quanto os pais para o uso correto do livro. Se conseguirmos atingir as crianças acerca desta conscientização poderemos, também, envolver os pais neste processo. Isso é o que queremos e pretendemos com estes momentos, disse Darcley Abreu,  Assessora Pedagógica do Eixo I, da DRE I.

De forma lúdica e prática a gestora Leandra Pinto mostrou aos alunos e comunitários como os livros devem ser tratados. “Devemos ter cuidado com o livro didático, pois eles são nossos amigos e, também, porque além de vocês (alunos) outras pessoas os usarão. Portanto, encape-os, não os use perto de alimentos, não os dobrem e não os deixe molhar e, sobretudo, conserve-os”, explicou.

Segundo a aluna Graziela dos Santos, 10, do 3º ano, devemos ter respeito pelos livros, pois eles são necessários. “Os livros são nossos amigos. Portanto devemos amá-los e respeitá-los. Adorei esta tarde, pois aprendi coisas básicas, entretanto importantes como: Não devemos rasgar e nem riscar os nossos livros”, ressaltou.

A representante da Semed, Maria Luiza, que trabalha na Gerência de Atividades Completares e Programas e Especias – GACPE,  destacou que a partir da primeira Campanha e com trabalho conjunto houve um crescimento significativo na devolução de livros didáticos. Antes da 1ª edição observamos que, dos 100% dos livros que foram disponibilizados às escolas, somente 30% deste total foi devolvido e, agora, após as campanhas anteriores observamos que este percentual chega a mais da metade, ou seja, mais de 60%. Isso significa que o trabalho que as escolas, a Sede e as DREs estão fazendo está dando certo e trazendo resultados positivos a toda rede de ensino.

Lei

A lei 1.540, de 27 de dezembro de 2010, tem o objetivo de conscientizar e mobilizar os alunos para uso correto do livro didático.