15/05/15 | 12:01
Caminhada contra dengue no Coroado reúne mais de mil pessoas

Mais de mil alunos de escolas públicas saíram às ruas do bairro do Coroado, zona Leste, na manhã desta sexta-feira, 15, chamando a atenção da comunidade quanto aos cuidados para erradicar a proliferação do mosquito da dengue. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) foi representada por 15 unidades de ensino daquela reunião.

De acordo com a chefe da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste 1, Renata Seabra, a caminhada foi organizada com o intuito de conscientizar os moradores do Coroado quanto aos cuidados básicos de combate ao mosquito, como não deixar água parada acumular em pneus e garrafas. Segundo ela, o bairro é, de acordo com pesquisas, o que tem maior incidência de pessoas infectadas com a doença.

“O movimento partiu de uma reunião com a diretora do SPA (Serviço de Pronto Atendimento) do Coroado, porque o mesmo é considerado o bairro da cidade com maior incidência da doença. Nós estamos aqui para fazer essa chamada de atenção. A dengue é muito fácil de prevenir, basta cuidar do lixo e não empoçar a água”, explicou.

A passeata percorreu as avenidas Beira-Rio e Beira-Mar. Os alunos distribuíram informativos e adesivos da campanha contra dengue. Toda a ação foi acompanhada ao som das fanfarras das escolas.

A aposentada Luizete Monteiro, 59, é moradora do bairro há 39 anos, disse que aprovou o evento. Ela informou que foi diagnosticada com dengue nesta semana. “Eu estava com mais de 15 dias doente e fui ao médico e ele me passou dipirona. Esse evento é legal. O carapanã, infelizmente, está aí nessa mata que faz muito tempo que ninguém limpa. É legal ver os alunos envolvidos nesse movimento. Meus netos estão participando também”, disse.

Fiscalizadores

Entre as escolas da Semed que participaram da caminhada, a unidade Arte e Cultura, localizada no bairro Coroado 2, foi representada por mais de 50 crianças desfilando. Munidos de faixas e cartazes, a palavras de ordem era: “Tome cuidado, o dengue mata”, eles passavam de porta em porta explicando como desfazer os criadouros do Aedes aegypti.

“Quando a pessoa pega dengue, ela fica muito doente. Para não pegar tem que virar a tampa da garrafa, pneu, essas coisas”, orientou a pequena Raquel dos Santos, 10, lembrando que uma tia já contraiu a doença este ano.

A diretora do SPA do Coroado, Conceição Barbosa, destacou a parceria entre a saúde e a educação no combate ao mosquito da dengue e acredita que só com informação é possível mudar o cenário da comunidade.

“Esse projeto surgiu há três anos. Nós tivemos, em 2011, a grande epidemia de dengue em Manaus, então sentamos com o corpo técnico do SPA e planejamos esse projeto porque entendemos que a partir da gestão participativa, teremos mais eficácia. Como em 2015 os casos de dengue estão moderados, achamos por bem fazer a prevenção antes que eclodisse”, explicou.

 

Texto: Thiago Botelho

Foto: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054