28/02/11 | 14:19
Prefeitura alerta para prevenção e combate ao bullying

Evitar prejuízos ao processo educativo e aos alunos por meio do combate ao ‘bullying’, a prática de discriminação e violência entre alunos na escola.
Este é o grande desafio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que nesta terça-feira realizou o lançamento do Dia Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying Escolar.

O evento foi realizado no auditório da Prefeitura Municipal de Manaus, reunindo cerca de 300 pessoas, na sua maioria diretores de escolas e professores, que têm a missão de trabalhar esta importante questão dentro da sala de aula.

O ‘bullying’ é uma agressão física e psicólogica que é feita de forma constante e rotineira, algo que afeta principalmente as crianças em idade escolar. “Estamos fazendo este grande alerta a um tema tão importante como este, que pode influenciar na personalidade do aluno.

O ‘bullying’ acaba tirando o foco principal da criança e causa grandes prejuízos ao processo educativo e, principalmente, ao estado psicológico do aluno”, destacou o Secretário Municipal de Educação, Mauro Lippi, ressaltando que faz parte do cronograma de trabalhos da Semed atuar em temas importantes  e polêmicos como o ‘bullying’.

A principal palestrante do evento foi a psicóloga Adriana Almeida, professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra).  De acordo com ela, a principal dificuldade para combater o ‘bullying’ é o diagnóstico inicial. “Muitas vezes a família acha que a criança está só inventando uma desculpa para não frequentar às aulas, mas, na verdade ela já está sofrendo ‘bullying’ na escola. São sintomas físicos e psicológicos que precisam ser identificados para que a situação seja combatida”, destacou a psicóloga.

De acordo com ela, é preciso ficar claro que as ocorrências de ‘bullying’, definição em inglês que significa ‘ameaça’, já viraram um fenômeno mundial.
“Não se trata de um fenômeno só das escolas públicas. Isso acontece na rede pública, na rede privada e no mundo inteiro. Sempre há um grupo de pessoas que vai implicar com um aluno mais magrinho que os outros, diferente dos outros. Por isso precisamos ficar atentos, porque quem sofre ‘bullying’ tem consequências para o resto da vida”.

A coordenadora do programa de prevenção ao enfreamento à violência e abuso sexual infanto-juvenil da Semed, Eliana Hayden, disse que a secretaria já atua há seis anos com foco específico para o ‘bullying’, promovendo palestras, inserção de textos educativos e outras atividades destinadas ao combate desta prática tão prejudicial. “Muitas vezes as crianças preferem não contar que estão sofrendo violência, e isso acaba prejudicando o diagnóstico. Mas a maioria dos casos nós resolvemos logo dentro da escola, com atuações eficientes dos gestores e professores”, afirmou ela.

O Dia Municipal do Combate ao Bullying foi adotado na cidade desde o ano passado, a partir de projeto de lei do vereador Luiz Mitoso. Ele lembrou que nos Estados Unidos a prática chegou a estágios tão alarmantes que culminou em assassinatos nas escolas. “Nossa meta é acabar com este tipo de prática em Manaus, por isso,  tivemos a iniciativa de criar um dia dedicado ao combate do ‘bullying’”, afirmou.

Orientação postural

Também foi realizado o lançamento da Semana de Orientação Postural, outra data criada a partir de projeto de lei do vereador Luiz Mitoso. De acordo com o secretário Mauro Lippi, a semana é muito importante para que sejam desenvolvidos melhores hábitos entre as crianças, a fim de que elas não tenham problemas ortopédicos no futuro.

Na condição de médico ortopedista, um dos mais respeitados na sua área no País, o secretário de educação prestou esclarecimentos aos presentes no evento a fim de que eles possam colaborar, em suas respectivas escolas, para uma melhor postura das crianças e adolescentes da rede municipal de ensino.

O secretário afirmou, também, que a intenção da Semed é adquirir três diferentes tipos de carteiras para as escolas, que sejam adequadas para as diferentes faixas etárias de alunos da rede municipal de ensino. Tal iniciativa é fundamental para evitar danos à saúde, principalmente no que se refere à coluna dos estudantes.