04/02/19 | 16:20
Assessores pedagógicos e professores da Educação Escolar Indígena participam de Jornada Pedagógica

Com o objetivo de iniciar a construção do Projeto Pedagógico da Educação Indígena, assessores pedagógicos e professores dos Centros Municipais de Educação Escolar Indígena (Cmeeis), da rede municipal de ensino, participam durante toda esta segunda-feira, 04/02, da 1ª Jornada Pedagógica. O ano letivo dos Centros inicia nesta quarta-feira, 06/02, junto com as demais unidades de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O encontro foi realizada, na sala 1, da Divisão de Desenvolvimento do Profissional de Magistério (DDPM), localizada na Avenida Maceió, Parque 10, zona Centro-Sul.

Ao todo, a Semed conta com 18 Cmeeis que atendem 674 alunos no contraturno escolar. O Centro busca manter a cultura, tradição e língua materna das crianças e adolescentes, que devem estar devidamente matriculados no ensino regular, ou mesmo adultos sem escolaridade.

O gerente da Educação Escolar Indígena (Geei), Glademir Sales dos Santos, participou do encontro e falou da importância que a Semed dá aos Centros Culturais, os quais tem a função de manter e até, muitas vezes, resgatar a cultura de cada povo. “A Semed tem a preocupação em não deixar se perder a cultura do aluno indígena, que estuda nas escolas de ensino regular, por isso a necessidade da criação dos Centros, onde os saberes indígenas não devem se perder naquela criança que convive com outras pessoas fora da comunidade. Muitas famílias saíram das suas comunidades e já deixaram as suas tradições, assim eles (alunos) têm como experiência as duas realidades”, comentou o gerente.

Durante a Jornada, os professores, que são escolhidos pela própria comunidade e são contratados por Processo Seletivo, apresentaram o projeto que será desenvolvido em cada Centro, de acordo com a sua realidade. Jardeline Costa, professora Cmeei Atawaña Kuarachi Kokama, na Comunidade Nova Esperança, no Brasileirinho, apresentou o projeto “Vitalização da língua materna por meio das histórias Kokama”, que busca compreender as tradições e língua do povo Kokama, de uma forma com fácil entendimento para crianças e adultos. “Nós trabalhamos em conjunto com a comunidade em busca de revitalizar a cultura do povo Kokama, mantendo assim vivo tudo o que os nossos antepassados viveram e conquistaram durante tantos anos. E nessa busca, precisamos da ajuda e ensinamentos dos mais velhos da tribo. Algumas crianças ficam surpresas com a própria história, porque já estão afastadas da sua tradição”, explicou Jardeline.

No momento, também foram apresentados os novos assessores pedagógicos da Geei, que agora conta com sete educadores, que auxiliarão os professores durante o ano letivo de 2019. “Nós acompanhamos todo o processo de elaboração dos projetos, orientando em relação às atividades que devem ser desenvolvidas durante todo o ano letivo. Nós damos o suporte para o que o professor necessitar quanto às aulas e o convívio com a comunidade”, ressaltou a assessora pedagógica da Geei, Giovana de Oliveira.

Texto: Érica Marinho

Fotos: Lton Santos/ Semed

 

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054