08/06/15 | 16:55
Aplicação da Avaliação de Desempenho do Estudante contará com bolsistas da prefeitura

A Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE), instrumento de detecção da qualidade do processo de ensino na rede municipal de Manaus, será realizada no próximo dia 17 de junho. Desta vez, o exame contará com o auxílio dos bolsistas do Programa Bolsa Universidade na aplicação das provas aos estudantes de 1º e 3º ano do Ensino Fundamental.

Na manhã desta segunda-feira, 8, os universitários passaram por um treinamento na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul. Eles serão responsáveis por auxiliar os professores na aplicação da prova e de transcrever as questões para o cartão resposta. A expectativa da Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM), que coordenada a ADE, é contar com mais de 1,6 mil bolsistas.

“As crianças de 1º e 3º ano não transcrevem as questões para o cartão resposta. Isso ficava ao cargo do professor. Agora, com o auxilio desses estudantes, vamos facilitar o processo para a escola. Nós elaboramos uma espécie de guia para eles e aqui estamos repassando as informações de como vai funcionar o procedimento no dia da prova. Infelizmente, a Espi (Escola de Serviço Público Municipal) convocou dois mil bolsistas, mas nem todos comparecem”, explicou Santana Rocha, assessora pedagógica da DAM.

Antes do treinamento, a coordenadora do Bolsa Universidade da Espi, Hudy Sheila Menezes, informou sobre a nova legislação do programa. Ela tirou dúvidas dos presentes e lembrou que a contrapartida é obrigatória aos comtemplados com o beneficio.

“De acordo com o artigo 4 º da Lei que instituiu o Bolsa Universidade, a contrapartida é obrigatória a todos os beneficiários do Programa. Quem é bolsista integral tem que ter 150 horas semestrais de contrapartida. Para o beneficiado em 75%, são 120 horas. E o bolsista de 50%, 90 horas. Agora, com a mudança da legislação, os bolsistas têm direito a vale-transporte quando estiverem nesses trabalhos”, orientou.

O estudante do 7º período do curso de Contabilidade, Paulo Sérgio Nascimento, disse que estava honrado em poder ajudar a educação de Manaus e que a contrapartida é uma ação justa. Ele informou, ainda, que recebe bolsa de 50%.

“Eu preciso de 90h para cumprir minha contrapartida com o programa. Muitos se esquivam desse dever, mas eu acho justo porque eu fui beneficiado e preciso contribuir de alguma forma com a sociedade, nem que seja com uma pequena parcela”, salientou.

 

Texto: Thiago Botelho

Foto: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054