21/07/17 | 18:35
Alunos do Projeto Ukulelê da Oca do Conhecimento Ambiental se apresentam no Flics

O Grupo de Ukulelê da Oca Puraquequara, projeto desenvolvido pelas Ocas do Conhecimento Ambiental da Secretaria Municipal de Educação (Semed), apresentou-se, na tarde desta sexta-feira, 21/7, o no Festival Literário e Cultural Sesi (Flics), que acontece no Clube do Trabalhador – Sesi, localizado na Alameda Cosme Ferreira, bairro Coroado 3. Essa foi à segunda exibição do grupo, que apresentou músicas com temática regional, lembrando que o trabalho realizado nas Ocas está relacionado à conservação ambiental e cultural.

O convite para o Flics surgiu depois da primeira apresentação do conjunto, que ocorreu na Semana de Meio Ambiente da Educação, que aconteceu no dia 5 de junho deste ano, no Parque Cidade da Criança. O Sesi estava participando do evento e convidou o Grupo de Ukulelê para participar da festival. A coordenadora das Ocas, Gina Rego Gama, considera que essa é a primeira apresentação real deles para um grande público.

“Esse projeto iniciou há dois anos, onde os alunos, do 6º ao 9º ano, da Escola Municipal Francisco Nunes aprendem a construir o instrumento, através do reaproveitamento de resíduos de madeira, e agora eles estão na fase de aprender a tocá-lo. A primeira apresentação deles foi no Parque Cidade da Criança”, completou Gina.

Para essa apresentação, os alunos, que ensaiam todas as sextas-feiras, intensificaram os treinamentos. Professora de Ensino Religioso, Hadassa Damasceno foi responsável por cuidar da parte vocal das alunas. Ela considerou que elas evoluíram desde a última apresentação. “A apresentação foi boa, eles se esforçaram bastante. Eles têm vontade de aprender e melhorar e isso ajuda bastante. O processo de aprendizagem é longo, iniciou agora, muita coisa vai mudar ainda”.

Participante do projeto, a aluna Iara da Silva, 14, conta como foi a sua impressão de se apresentar para o público pela primeira vez. “Depois do nervosismo, foi legal. É legal cantar para o público. Foi melhor que a nossa primeira apresentação”.

Quem ensina como tocar Ukulelê para os jovens é o pedagogo Augusto Vieira. Ele conta que o objetivo não é torná-los músicos, mas fazer com que eles aprendam a apreciar a música. “O Ukulelê está se tornando o principal instrumento para entrada musical. Há três meses eles não sabiam nada. Ninguém espera que sejam profissionais, mas hoje, além de aprender, eles multiplicam”, concluiu.

Texto: Alexandre Abreu

Fotos: Cleomir Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054