20/12/17 | 15:25
Alunos do projeto Lutheria Ukelelê participam de encerramento das atividades do grupo

Alunos 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Francisco Nunes da Silva, que participam do projeto Lutheria Ukelelê, das Ocas do Conhecimento Ambiental Puraquequara, da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram do encerramento das atividades do ano letivo, na manhã desta quarta-feira, 20/12. A programação foi realizada na sede da Oca do Conhecimento, localizada na comunidade Bela Vista, bairro Puraquequara, Zona Leste da cidade.

O curso contou com a participação de 15 alunos da unidade de ensino, que participaram de aulas três vezes na semana, com três horas de duração. Os alunos também puderam aprender a construir o instrumento, reaproveitando madeira como marupá, breu-branco, tauari, louro, entre outras.

Segundo a coordenadora das Ocas do Conhecimento Ambiental da Semed, Gina Gama, o projeto foi muito significativo para comunidade Bela Vista e já existe o planejamento para uma nova turma no próximo ano. “Nesse processo houve todo um avanço na confecção do material do instrumento, além da questão do conhecimento e a importância do reaproveitamento da madeira”, disse.

A responsável pela Oca do Conhecimento Ambiental Puraquequara, Antônia Francinéia Souza, afirmou sobre a participação dos alunos no projeto proporcionou novas perspectivas em sua vida escolar e como cidadão.

“Obrigatoriamente eles passaram a estudar mais, se interessar pelas atividades e tirar dúvidas porque, na prática, a Lutheria trabalha a fala, linguagem e matemática. Esses ensinamentos trouxeram um apoio grande para eles na escola”, comentou.

Há seis meses no projeto, a aluna do 9º ano do Ensino Fundamental, Iara da Silva Macaua, 14, da Escola Municipal Francisco Nunes, destacou que foi um grande beneficio participar do curso e que um dos resultados positivos obtidos foi a aprovação no Instituto Federal do Amazonas (Ifam) no curso de Agroecologia.

“Eu levo do curso aprendizado, muito conhecimento para minha vida toda e a aprovação em um curso bem disputado, no caso no Ifam”, contou.

O aluno do 8º ano, Guilherme Freitas de Oliveira, 14, há um ano e três meses no projeto foi outro que se mostrou satisfeito com o aprendizado. “O instrumento vem se tornando uma paixão, porque foi muito difícil conseguirmos os materiais para confeccionarmos. O Ukelelé também me ensinou sobre a matemática, porque o som do instrumento depende muito de centímetros e milímetros”, finalizou.

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Lton Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054